Seja Bem Vindo!!!

Paz seja Convosco!!!

Depois de quase quatro anos sem nenhuma postagem (Precisamente 3 anos 9 meses e 18 dias), volto a ativa e Louvo a Deus por isso. Foi um período de tribulações, perdas materiais e muito planger. Porém, foi também um período de bençãos, quando ganhei mais três netos (um menino e duas meninas). É no deserto que podemos ter certeza que Deus jamais nos abandona (se fosse o contrário pereceríamos).

Um grande abraço!!!

Pastor Gilberto Pratas


O único caminho

O único caminho

sábado, 31 de outubro de 2009

Reflita: Imitar as Formigas

Uma jovem e presunçosa cigarra tinha por hábito cantar ao pé de um formigueiro, levando as laboriosas formigas ao desespero. Quando já exausta, o seu divertimento era olhar com descaso o trabalho no abastecimento das tulhas.

Porém, o bom tempo passou e chegou o inverno. A pobre cigarra, sem abrigo em seu galhinho seco e metida em grandes apuros, decidiu pedir ajuda a alguém. Assim, lá foi ela para o formigueiro. À porta bateu e ficou esperando atendimento. Depois de algum tempo surgiu uma formiga friorenta, com seu xalezinho de paina.

- O que deseja? - indagou, examinando de alto a baixo a triste mendiga suja, trêmula e que mal continha uma tosse rouca e teimosa.
- Venho em busca de abrigo. O mau tempo não cessa e eu...

Antes que ela acabasse de inventar uma desculpa, a formiga atalhou:
- Mas o que fez durante o verão? Não achou tempo nem para fazer sua casa?

A pobre cigarra, tremendo e meio engasgada, tentou responder:
- Eu cantava. Bem sabe que sou uma profissional...
- Ah! - exclamou a formiga, recordando-se. - Era você quem cantava a plenos pulmões enquanto labutávamos para encher nossas tulhas, não é?
- Isso mesmo, era eu... Não as incomodava com as minhas melodias, acredito.

Sem estender mais os comentários, a formiga falou: - Pois entre, amiga. De fato, jamais nos esqueceremos dos bons momentos proporcionados pela sua afinada cantoria... A suavidade da sua música aliviava o nosso trabalho duro. Dizíamos sempre entre nós: "Que felicidade ter como vizinha, tão gentil cantora..." Portanto, amiga, entre. E a cigarra, sentindo-se lisonjeada, entrou e ali permaneceu enquanto durou o inverno, recebendo cama, comida e toda a atenção.

Aquela colônia de formigas tinha sobejas razões para não desejar hospedar a importuna vizinha, porém, optaram por recebê-la, a fim de lhe dar uma bonita lição de perdão e humanidade. Se todos recusassem socorrê-la, certamente ela morreria naqueles dias de duro inverno e não poderia voltar a ser a alegre cantora dos dias ensolarados...

Será que nós, humanos, faríamos o mesmo para o nosso semelhante?

Fonte: www.sfnet.com.br/~walter.pacheco

Não esqueça de comentar, sua opinião é importante para nós!!!!

quinta-feira, 29 de outubro de 2009

Pastor Gilberto Pratas: Regozijar, Ser Feliz

Quem não deseja ser feliz? Todos querem! É fácil ser feliz quando tudo dá certo, o difícil é ser feliz quando tudo em nossa volta esta desmoronando. Porém eu vos digo que o conceito de felicidade é mal interpretado por muitas pessoas. A maioria delas acham que felicidade é ter posses, ter feito um bom casamento, etc. É verdade que essas coisas nos proporciona momentos de “felicidade” se assim podemos dizer. O que ocorre na realidade é uma alegria por ter conseguido uma vitória, uma superação de obstáculos, coisas que massageiam o nosso ego e nos dá a falsa sensação de sermos felizes.

Ser feliz ou regozijar na luz da Palavra de Deus é diferente dessa alegria proposta pelo mundo. A alegria é declarada por Paulo em Gálatas 5:22 como fruto do Espírito (gozo). A alegria na visão bíblica não é um sentimento e sim uma atitude, uma opção e, por ser uma atitude ela não depende das circunstâncias. A alegria de ser feliz esta associada a esperança. Uma pessoa pode viver quarenta dias sem comida, três dias sem água, porém ela não viverá nem um minuto sem esperança. Uma pessoa pode agüentar quase tudo se tiver esperança. A carta aos romanos nos ensina que: “sendo pois justificados pela fé temos paz em Deus por Cristo pelo qual também temos entrada pela fé a esta graça, na qual estamos firmes e nos gloriamos na esperança da glória de Deus”. Essa esperança é a razão de nossa felicidade.

Porém a maioria das pessoas fundamentam suas esperanças em coisas erradas como já dissemos: nos bens materiais, no dinheiro, boa aparência que são coisas temporárias e podem desaparecer, escapando por entre os dedos dessas pessoas. O cristão tem um motivo especial para regozijar-se, ser feliz, porque ele aprendeu que devemos nos alegrar na esperança - esperança em Cristo - pois Ele é o principal motivo em que podemos nos regozijar, mesmo quando passamos por situações difíceis. Sabemos que Deus tem um propósito em cada situação, mesmo quando a situação parece aos nossos olhos sem solução, como se diz lá no mundo: não vemos nem o túnel, como poderemos ver a luz no final do túnel.

Porém, este princípio não serve para o cristão uma vez que a palavra nos ensina que: “não somente isso, mas também nos gloriamos nas tribulações, sabendo que a tribulação produz a paciência”. A tribulação ou sofrimento é qualquer coisa por que somos pressionados. Existem pessoas que acham que se seus problemas acabarem serão felizes. Ledo engano, problemas irão existir enquanto formos vivos. Alegria é aprender a desfrutar a vida apesar dos problemas. Alegria não é e nunca foi ausência de problemas e sim a presença de Deus em nossa vida.

Ser alegre mesmo em tempo de sofrimento não é sinônimo de fingimento e sim sentir a presença de Deus e ter certeza que Ele esta no controle de tudo. Por outro, fazer de conta que é feliz e que tudo corre as mil maravilhas quando na realidade nada está bem é hipocrisia. O cristão também sofre, tem problemas no dia a dia, negar essa realidade é querer tapar o sol com a peneira. Por isso o cristão deve ser autentico, compartilhar os seus problemas com outros cristãos, porém compartilhar com pessoas que realmente merecem a nossa consideração e são dignas de confiança. Deus não quer que sejamos falsos, impostores e hipócritas, Ele quer que sejamos autênticos, verdadeiros. Existem pessoas que apregoam sofrimento e fazem questão de mostrar aos outros que muito sofrem, mesmo quando isto não é real, pois querem passar aos outros uma imagem distorcida, pois julgam que quem muito sofre é mais espiritual.

Paulo é muito claro quando diz: regozijemos nas tribulações. Essa palavra quer dizer que devemos nos regozijar (alegrar) apesar das tribulações, e não nos regozijarmos com as tribulações. Deus tem um propósito mesmo no sofrimento dos justos. O cristão tem uma perspectiva que o mundo não tem. Essa perspectiva faz a diferença. Podemos nos regozijar porque temos esperança e porque sabemos que Deus esta operando em nossa vida.

Paulo disse: o sofrimento produz, isto é o sofrimento realiza alguma coisa. É mais fácil lidar com o sofrimento quando se sabe que ele tem um propósito. O sofrimento produz a paciência, capacidade de lidar com a pressão de agüentar, de nunca desistir. Produz experiência (confiabilidade). Deus quer nos fazer pessoas confiáveis e utiliza o sofrimento para isso. Ele usa os problemas para produzir perseverança e caráter. É o caráter que produz regozijo.

A esperança significa confiança no poder de Cristo, os problemas acontecem para desenvolver em nós esperança. Não importa a origem do problema, se foi você mesmo que o criou ou se foi satanás quem provocou. Como já disse isso não importa, todos são problemas e Deus permitiu que acontecesse. Nada entra em nossa vida por acidente e sem a permissão de Deus. Lembre-se há propósito de Deus por trás de nossos problemas, mas devemos dizer que os problemas por si só não produzem a perseverança, o caráter e a esperança. Estas coisas são produzidas em nós quando optamos por uma atitude certa, e a alegria é a atitude certa.

Tiago nos diz: Tende por motivo de grande gozo, o passardes por provações, sabendo que a prova de vossa fé desenvolve a perseverança (Tiago 1:2-3). Observe que esta palavra nos certifica que a alegria vem por sabermos, termos conhecimento e fé. Ora a perseverança deve terminar a sua obra, para que sejais maduros e completos, não tendo falta de coisa alguma. Paulo quando escreveu aos Filipenses estava na prisão. Paulo nos mostra que aprendeu a estar feliz em qualquer situação, pois a alegria não depende das circunstâncias.

Assim como Paulo, você também pode estar alegre em momentos difíceis. Devemos lembrar que Deus está no comando de todas as coisas e para Ele não existe problema grande demais, pois Ele é maior do que qualquer problema. “E não somente isso, mas também nos gloriamos em Deus por Nosso Senhor Jesus Cristo, pelo qual alcançamos a reconciliação” (Romanos 5:11) - Deus esta sempre com aqueles que crêem nele, não importa a situação Ele sempre está conosco. Fomos reconciliados e tornamo-nos amigos de Deus.

Isaias nos diz: “quando passares pelas águas estarei contigo, quando passares pelos rios eles não te submergirão, quando passares pelo fogo não te queimarás, nem a chama arderá em ti” (Isaias 43:2), isto quer dizer que nada poderá nos destruir porque nunca estaremos sozinhos, Deus sempre estará conosco. Você poderá estar dizendo, falar é fácil o difícil é desenvolver a alegria em nossas vidas quando nosso mundo esta desabando. Eu te digo, verdadeiramente não é fácil, se o fosse não haveria tristeza na face da terra, porém é possível, basta querermos e para alcançarmos nosso objetivo quatro passos devem ser dados em direção ao alvo: 1. atitude de gratidão – “Em tudo daí graças pois esta é a vontade de Deus”. Devemos ser gratos a Deus em todas as circunstâncias; 2. Cultive a alegria interior – “mais bem aventurado é dar do que receber”. Essas palavras de Cristo são confirmadas nas escrituras quando lemos que Deus ama ao que dá com alegria. Com esta atitude nos tornamos mais parecido com Deus (Malaquias 3:10). 3. Dedique sua vida a ajudar os outros – “Não servindo à vista, como para agradar aos homens, mas como servos de Cristo, fazendo de coração a vontade de Deus; servindo de boa vontade como ao Senhor e não como aos homens, sabendo que cada um receberá do Senhor todo o bem que fizer, seja servo, seja livre” (Efésios 6: 6-8). O próprio Cristo nos fala que devemos perder a vida a fim de salvá-la (Marcos 8:35). 4. Falar de Cristo – “Portanto, ide, ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai, e do Filho, e do Espírito Santo ensinando-as a guardar todas as coisas que vos tenho mandado; e eis que eu estou convosco todos os dias, até à consumação dos séculos”. Esta é função do Cristão, ir a todo o mundo e pregar o evangelho a todos, de conformidade com a revelação dada por Cristo no Novo Testamento. Concentrando nossos esforços para alcançar os perdidos, fazendo discípulos, que devem abandonar o presente sistema mundano maligno e separar-se da imoralidade.

Caros irmãos, meu desejo de todo coração é que vocês sejam felizes em qualquer circunstância, mas principalmente que venham a ser salvo. Amém.

Não Esqueca de Comentar, Sua Opnião é Importante para Nós!!!

Paul Washer: Senhor, Senhor? Eu nunca te conheci!

Fernandinho - Sede de Justiça

quarta-feira, 21 de outubro de 2009

Pastor Gilberto Pratas: Vantagens de ser Cristão


Nenhuma outra forma de religião, nem mesmo o materialismo, nem o comunismo, ou qualquer outro conceito filosófico conhecido ou por se conhecer oferece as vantagens que o cristianismo pode oferecer aos seus fiéis seguidores. É verdade que existem muitas coisas que não podemos compreender. Há mistérios ainda não revelados. Há problemas que nos deixam perplexos, mas por detrás de tudo isso encontramos paz, que gera confiança e coloca por terra qualquer preocupação. Há vantagens em ser cristão. Estas vantagens foram apresentadas pelo Doutor Thiessen na sua obra intitulada “Ética Crista” que em seu original é “Chistian Ethres”. As quais passam a serem enumeradas rapidamente a seguir.

Somos filhos de Deus. Ao aceitar Cristo como nosso Salvador pessoal somos adotados na família de Deus. Como filhos temos privilégios. Por adoção somos filho do Rei, nos tornamos membros da família do Rei dos Reis e Senhor dos Senhores. Portanto, em nossas veias corre sangue real.

Somos herdeiros. Com o novo nascimento passamos a pertencer a família real e nos tornamos co-herdeiros com Cristo. Logo somos herdeiros do céu, da terra, dos mares e de tudo o que neles existem.

Temos Paz. No livro do Profeta Isaias (58:21) está escrito que os ímpios não têm paz. Nós pelo Sangue derramado na Cruz do Calvário temos Paz com Deus; pelo seu Sangue fomos justificados e o Próprio Deus é a nossa Paz. Por isso o cristão tem serenidade interior, pois Cristo entrou em nosso coração e fomos libertos do “pesado” sentimento de pecado. Pelo Sangue da Cruz sabemos que podemos estar diante do Pai a qualquer momento, livres de qualquer sentimento de culpa, em confiança, segurança, de que seremos atendidos em nossa petição.

Temos vida espiritual. O homem em seu estado natural anseia em serem bons, todos, sem nenhuma exceção (criminosos, prostitutas, ladrões, etc.) anseiam, mesmo que sem o dizer, em serem pessoas melhores do que realmente o são, desejam uma vida melhor. As pessoas não convertidas desejam e mesmo procuram ter uma vida decente, mas a maioria fracassa neste quesito, pois desconhecem a causa que os leva ao fracasso. Elas não sabem que estão mortas espiritualmente em seus delitos e pecados e que a única forma para serem vivificados é Cristo Jesus. Pois Ele disse:

“Eu vim para que tenham vida e vida em abundância” (João 10:10)


Paulo confirma esta palavras quando diz:

Se alguém está em Cristo, nova criatura é; as coisas antigas já passaram, eis que se fizeram novas”. II Corintios 5:17.

Só Cristo pode fazer o homem nascer de novo; só Cristo nos dá esperança; só Cristo permite que venhamos atingir novos propósitos, novas idéias, só Cristo pode nos dar uma vida nova sem termos nossa consciência pesada e atormentada pelos pecados de uma vida sem Deus.

Temos a alegria da comunhão cristã. Um dos maiores temores da humanidade é a solidão. Existem pessoas que apesar de estar rodeado de muitos amigos e parente são solitários uma vez que estas amizades não conseguem preencher o grande vazio que existe em seu intimo. Tais pessoas não têm com quem compartilhar os seus sentimentos mais íntimos, seus anseios, alguém com quem eles possam falar sem temor, pois eles não enxergam ninguém que seja guiado pelos mesmos motivos e valores que regem a sua vida.

Ao contrário, isso não pode e não deve acontecer com o cristão verdadeiro, pois estes encontraram um amigo em quem confiar, eles têm um amigo presente em todas as horas, principalmente quando sobre eles paira nuvens de tristeza, dor, solidão. Nestes momentos “mais difíceis” é que esse amigo se faz presente. Toma o lugar que compete a Ele nos corações daqueles que O procuram e confia n’Ele. Esse amigo se chama Jesus. Então qualquer sensação de medo, de solidão, de dor tende a desaparecer, pois essa comunhão que temos com Deus nos fortalece, e aquilo que parecia ser “impossível superar” torna-se um obstáculo que irá ser superado. Temos a certeza da vitória em qualquer circunstância, pois temos a certeza que nunca estamos sós. Essa comunhão com Deus não pode ser expressa com simples palavras, pois trata-se de uma alegria indizível, cheia de Glória e só pode conhecer aqueles que realmente já tiveram essa experiência maravilhosa com Ele.

Uma nova força em nossa vida. O homem ímpio não conhece essa força, pois ele é regido por seus próprios pensamentos e desejos. Mas, o cristão recebe todos os dias uma nova força que o ajudará nas suas necessidades, que permite a ele seguir Cristo, que permite a ele atingir o alvo a que se propõe a si mesmo. Através desta força ele é capaz de realizar grandes transformações a sua volta. Transformações que são permanentes, ele é capaz de criar uma nova personalidade, mudando a si mesmo e mudando pessoas a sua volta. O cristão pode contar com essa força a cada momento de sua vida. Essa força que muitos não conhece é o “Espírito Santo” que nos torna diferentes das demais pessoas que não O conhecem.

Benefícios físicos. Pecados e sentimentos íntimos profundos levam as pessoas muitas vezes a frustrações e não raras vezes a depressão. A frustração de não ter conseguido atingir seus objetivos geram sentimentos de incapacidade e se tornam raízes para muitas doenças físicas e mentais. Sentimento de culpa, de pecados, de frustrações torna o homem inapto no cumprimento de seus deveres, tornando-o doente de corpo e de espírito. Porém, aqueles que tem Paz com Deus, a comunhão com Ele traz efeito contrário ao que acabamos de descrever, uma vez que essa comunhão trás efeitos benéficos sobre o corpo e a mente do cristão, preservando sua capacidade física e mental.

Observe que apresentamos sete vantagens em ser um cristão verdadeiro, mas essas vantagens não para por ai, poderíamos enunciar dezenas de outras vantagens que podem ser desfrutadas, mas como já abordamos antes, tais privilégios só podem ser desfrutados por verdadeiros cristãos. Podíamos incluir: ter sabedoria e orientação divina a sua disposição em qualquer tempo, pois a Bíblia nos garante no livro de Tiago (1:5) que podemos recorrer a Deus quando necessitamos de sabedoria que Ele nos concederá sempre, sem nenhuma restrição.

O cristão é um verdadeiro otimista pois ele sabe que o choro pode durar uma noite mas que a alegria virá ao amanhecer. Ele sabe que Deus não tarda, Ele sempre trará o refrigério na hora certa quando nossas intenções estiverem de acordo com a revelação divina de sua Palavra.

O cristão conhece o propósito de Deus e por isso ele tem uma perspectiva mundial. Ele sabe para onde caminha a humanidade. Ele sabe que embora o futuro pareça incerto, com guerras, fome e forças destruidoras operando por toda parte, Deus continua no comando de todas as coisas e que na hora certa Ele colocará um fim a todo desmando e toda má influencia exercida por Satanás e seus anjos. Então o Seu Reino será estabelecido. Para aqueles crêem nestas verdades o futuro não gera incertezas, nem preocupações, mas sim a certeza que Deus triunfará sobre toda a iniqüidade e a garantia uma vida plena como membros da família real.

“Eu sei que o meu redentor vive e por fim se levantará sobre a terra” (Jô 19:25).

O cristão sabe de onde ele veio, sabe porque está aqui nesta terra, e sabe também para onde ele vai. Ele tem paz no coração, e essa paz inunda sua alma, sua vida. Nenhuma tempestade será capaz de destruí-la. Só Cristo Jesus é capaz de proporcionar tamanha vantagem na vida de um ser humano.

Que Deus o abençoe.

Não esqueça de comentar, sua opnião é importante para nós!!!

terça-feira, 20 de outubro de 2009

Fernandinho - Uma Nova História


segunda-feira, 19 de outubro de 2009

Pastor Gilberto Pratas: Sal da Terra

Amados irmãos! Estamos vivendo um momento em que o homem, a natureza geme, um mundo que chora, que range os dentes. Um mundo cheio de mesquinharia, de egoísmo, de arrogância. Muitos de nós somos guiados pelos nossos próprios desejos; desejos de poder, de fama, de prazeres e em nossos interesses pessoais de auto-realização. Neste mundo onde a maioria dos homens e mulheres só se arriscam se verem que podem tirar algum proveito diante de uma situação. Vivemos em uma época na qual os homens se fecham em torno de si mesmo, não estendendo a mão para ninguém e ainda utilizam-se de desculpas para se justificarem. Muitos acham que já tem problemas demais para se preocuparem com os problemas alheios; outros se dizem incapazes para ajudar e que existem pessoas mais qualificadas do que eles para ajudar os menos afortunados e necessitados. É nesta atmosfera em que vivemos e encontramos a nossa volta pessoas com medo de ajudar o próximo, temendo serem exigidas acima do que pretendem e dessa maneira se comprometerem.

Na verdade são pessoas que não enxergam além da ponta do próprio nariz, deixando suas almas serem consumidas lentamente pela podridão de seu egoísmo e mesquinharia. É neste mundo doente e agonizante em que vivemos que somos chamados “sal da terra”. Espere! Pintamos um mundo terrivelmente doente, no entanto, estamos aqui dentro de uma igreja evangélica falando para um povo denominado “cristão”. Quem precisaria ouvir não seria o mundo lá fora? Sim, isto também é verdade! Porém, somos nós mesmos que precisamos ouvir, pois, embora muitos recebam o título de “cristão”, o seu comportamento continua o mesmo de quando ainda não pertencia a Igreja. Se olharmos para os lados veremos que não há diferença aparente entre nós, aqui dentro todos nós parecemos ser sal, onde o Templo é o saleiro que nos acomoda, porém é quando o sal sai do saleiro é que ele é provado, portanto é lá fora no exterior da igreja que o nosso sabor realmente será provado. Nos últimos dias Deus tem falado conosco, que esta situação precisa ser mudada, e nós que nos autodenominamos de cristãos somos os responsáveis para efetuar tais mudanças e nos tornar verdadeiramente o “sal da terra”.

Mas, o que é ser “sal da terra”? Vamos responder esta pergunta. Antes, porém se torna necessário sabermos o que vem a ser sal. Claro que todos sabem, mas nunca é demais ressaltar que a substância branca que todos nós conhecemos e temos em nossas casas é uma substância que por si só não tem valor algum, isto é, o sal não é um alimento. Ele serve apenas para ressaltar o sabor do alimento. Ao mesmo tempo em que ele é indispensável em nossa vida, se o consumirmos em excesso torna-se prejudicial, danoso a nós. Podemos então meditar neste momento e responder porque Cristo Jesus falou que somos o sal da terra! Porque o homem é semelhante ao sal. Isolado o sal não tem valor algum da mesma forma que o homem para nada serve se viver isolado, mas se misturado o homem torna-se a alma do mundo, então o homem precisa interagir com os outros e com a natureza para que sua potencialidade venha a funcionar como tempero para a vida. O homem concentrado em si mesmo torna-se egoísta e transforma-se em alguém que destrói a terra onde pisa, mas se misturado, mesmo que em pequenas porções poderá executar obras tremendas.

E por isso que precisamos nos tornar verdadeiramente o “sal da terra”. Não para nós mesmos, mas para o mundo a nossa volta. As pessoas em nosso redor precisam ver em nós um olhar diferente, uma força extraordinária para enfrentar e vencer os revés da vida. Elas devem notar que em nós existe algo diferente que nos impulsiona para a vitória. Por outro lado, se o nosso modo de agir, nossos procedimentos forem iguais a todos em nossa volta, então não seremos em nada diferentes, e sim iguais a todo mundo. Devemos nos tornar sal da terra gradualmente, através da verdadeira santificação, pois em caso contrário de nada adiantará o nosso viver, temos de ser o tempero para esse mundo em crise.

O homem existe para dar finalidade e beleza em tudo o que existe, fomos, portanto criados por Deus para ser o tempero do mundo. Lembre-se que da mesma forma que uma pitada de sal torna o alimento saboroso, uma pitada de nós misturado as coisas do mundo fará com que tudo seja grande, belo e com sentido, mesmo um que esta mistura tenha apenas um pouquinho de nós, isto já será capaz de efetuar grandes transformações a nossa volta. Este é o propósito de Deus, pois Cristo faz uma pergunta: Se o sal for insípido, com que há de salgar? Observe que Cristo aqui anuncia que Deus fez o homem para que o próprio mundo existisse. A fé que temos em Deus é o sal que tempera, mas se esse sal perder o sabor de nada valerá e deve ser jogado fora. Se a nossa fé não se manifestar em atitudes de cristão, é como o sal que não serve para nada.

Como proceder então? Se somos o “sal da terra” então nosso relacionamento com o mundo não pode ser “morno”, temos de ser “quente” ou “frio”. Este é o tempero da terra, muito sal torna a terra estéril, e isto está acontecendo em nossos dias onde a maioria das pessoas vivem para si mesmo sem se relacionar com o mundo e então tornam-se “mornos” e inertes. O não fazer nada é um grande mal, pois dispor dos dons que Deus nos dá e não usá-los é desperdiçar talento. Precisamos ir a luta, enfrentar dificuldades, relacionando com as pessoas e gerando harmonia a nossa volta e transformando-nos no “sal da terra”. Observe que é necessário nos misturar com as pessoas e não evitá-las por piores que elas possam parecer. Temos de participar da vida delas, porém essa participação não quer dizer ser e agir como elas, mas sim agir como lua do mundo que ilumina a casa inteira, como sal que transforma o sabor das coisas.

O segredo para isso é agir honestamente nas pequenas e grandes coisas, é ser tolerante, é agir com misericórdia, com paciência, com perdão, é ter autocontrole, é viver e ser o templo do Espírito Santo. É causar nas pessoas a nossa volta um despertamento, que elas possam notar que somos diferentes, pois alguma coisa em nós nos torna realmente diferentes. Precisamos então despertar sede por Deus na vida daqueles que nos rodeia e que eles saibam que somos verdadeiramente uma benção em suas vidas. Como já falamos antes o sabor do sal só será notado quando ele estiver misturado na comida e, portanto fora do saleiro e sendo provado. Não é diferente conosco, lá fora em meio ao mundo é que o nosso sabor será realmente provado, lá é que realmente podemos dar frutos. Essa é a vontade de Deus que demos frutos e que sejamos conservados com sabor, nem muito salgado (fanáticos) nem com pouco sal (insosso), mas na medida certa, sem jamais perdemos o sabor para não nos tornarmos insípido, e que venhamos no Poder do Nome de Jesus transformar o mundo, senão no todo, mas pelo menos a nossa volta. Amém.

"Não Esqueça de Comentar, sua opnião é importante para nós!!!"

sábado, 17 de outubro de 2009

Pastor Gilberto Pratas: Você Pode Confiar


Caros irmãos em Cristo Jesus, quero neste momento deixar aqui uma história que poderá servir de ilustração em pregações ou auto-afirmação do amor de Cristo Jesus pelo ser humano.

Diz à história que na noite em que Deus feriu os primogênitos do Egito, em uma casa habitada por judeus havia uma criança, primogênito da família, que perguntou a seu pai se era verdade que o anjo destruidor chegaria à meia noite trazendo a morte para todos os primogênitos no Egito. O Pai falou a ele que não se preocupasse, pois o anjo destruidor só mataria os primogênitos em que nas casas não houvesse a mancha vermelha do sangue do cordeiro imolado naquela tarde. Diz à lenda que o garoto lá pelas vinte e três horas, não conseguindo dormir, chegou ao pai e perguntou: Pai, o senhor colocou o sangue do cordeiro nas vergas das portas. O pai lhe respondeu: filho pode dormir tranqüilo, o papai fez isso sim. Mesmo diante da afirmativa do pai a criança não conseguia dormir e voltou a perguntar ao pai: Pai, você tem certeza que manchou as vergas da porta com o sangue do Cordeiro? O pai lhe respondeu: Sim filho, o papai fez isso. Mas o sono não vinha e preocupado ele voltou e tornou a perguntar ao pai se ele realmente tinha colocado o sangue do cordeiro nas vergas da porta, ao que o pai lhe respondeu: eu pedi ao meu melhor amigo que fizesse isso e ele me prometeu que o faria. Então o filho falou ao pai: Pai, então não foi você que fez? Será que o seu amigo realmente fez? Pai, já é quase meia noite, vamos lá fora verificar, por favor, pai, vamos. Ao saírem lá fora, não havia sangue na verga das portas. O pai desesperado correu pegou o sangue e passou nas vergas da porta e entraram, e ao fechar a porta ouvia-se o bater das asas do anjo destruidor que chegava. Lá dentro pai e filho abraçados, choravam, e o filho disse: pai, mais cinco minutos e agora eu estaria morto.

Caros irmãos. Diante do exposto acima eu posso lhes dizer: qualquer pessoa pode te decepcionar, teu pai, tua mãe, teus irmãos, teus amigos. Mas, existe uma pessoa que jamais irá te decepcionar: Jesus Cristo.

Lembre sempre, não importa se você é bom ou mau, a salvação oferecida por Jesus Cristo é para você também. O sangue que Ele derramou na Cruz está a sua disposição. Agarre-se ao braço poderoso de Cristo que está estendido para você, manche-se neste sangue poderoso. Ele é a sua salvação. Abra o seu coração corra até Ele. Se você acha que não tem mais esperanças, acredite, Ele é a sua esperança. Essa mensagem é para você.

Amém.

Não esqueça de Comentar, seu comentário é importante para nós!!!

quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Pastor Gilberto Pratas: Regras da Vida Cristã


Para que uma pessoa possa vencer em qualquer atividade ou competição na vida diária é necessário seguir determinadas regras. Isto não é diferente na vida cristã. A Bíblia nos ensina que a partir do novo nascimento nossa vida se torna em um constante crescimento. Não poderia ser diferente, pois uma vez nascidos de novo não poderíamos permanecer bebês por toda a vida. Nascemos e tornamos bebês na família de Deus, mas Ele quer que nós atinjamos a plena estatura e venhamos a amadurecer em Cristo Jesus. Um desenvolvimento pleno, regular, constante em sabedoria. Para que possamos crescer segundo a vontade de Deus é preciso observar certas regras para que nos desenvolvamos com saúde espiritual. Vamos então formular algumas destas regras básicas:

Em primeiro lugar: você deve ler a sua Bíblia diariamente. Quando você nasceu foi preciso que a sua mãe o alimentasse (primeiro com leite e depois com alimento sólido) para que você se desenvolvesse fisicamente. Para que você tenha uma vida cristã sadia é preciso alimento espiritual e este tipo de alimento você encontrará na Bíblia Sagrada, na Palavra de Deus. Ali Cristo nos revela que Ele é o Pão da Vida que matará a fome de toda alma faminta. Também se revela como a água da vida para o coração sedento. Quando nascemos de novo temos de nos alimentar todo dia espiritualmente para que não venhamos a passar fome e perder nossa vitalidade espiritual. A Palavra de Deus nos foi deixada para que a leiamos, nela meditemos e a coloquemos em pratica todos os dias de nossa vida. As maiores dificuldades no dia a dia é porque nos falta conhecimento da Palavra de Deus.

Desejai ardentemente, como crianças recém-nascidas,
o genuíno leite espiritual, para que,
por ele, vos seja dado crescimento para salvação. (I Pedro 2:2)

Não desanime nunca de ler, mesmo quando você percebe que não está assimilando muito ou não entendendo, pois a medida que você for lendo (e crescendo – és ainda um bebê) o Espírito Santo se incumbirá de derramar luz sobre a tua leitura esclarecendo as passagens que antes haviam ficado obscuras e então sua mente e coração sentirá o efeito purificador que Deus deseja para você.

Em segundo lugar: tenha o hábito da oração. A oração é sinônimo de poder. Quanto mais oração mais poder. Lembre-se que temos uma promessa de Cristo Jesus que disse: “Se pedirdes alguma coisa em meu nome, eu o farei” (João 14:14); “tudo quanto pedirdes em oração, crendo, recebereis” (Mateus 21:22). Então nossas orações sempre receberão uma resposta que pode ser “não”, “espera”, ou “sim”. Qualquer uma delas sempre será uma resposta. As nossas orações devem ser sempre condicionadas a vontade de Deus, pois agrada ao Senhor nosso Deus satisfazer os desejos de nossos corações (Salmo 37:4). Se em nossas petições estivermos procurando agradar a Deus com toda certeza Ele procurará sempre fazer o melhor por nós.

Muitas pessoas alegam não ter tempo ou não saber orar. Eu digo a estes que o tempo é qualquer hora. Você pode orar no trabalho, no lazer, em qualquer lugar que você estiver que sempre Deus estará atento e lhe responderá, porque assim como falamos com um amigo no trabalho, no lazer, ou na hora do descanso, assim também devemos nos dirigir a Deus pois além de Pai, Ele é o melhor amigo que dispomos e então podemos falar com Ele sobre todos os assuntos, pois como amigo e Pai ele nos ouvirá e responderá.

É claro que pelo menos uma vez por dia você deverá ter um momento especial a sós com Deus. Estes momentos serão para você com toda certeza os mais prazerosos de sua vida e serão aguardados com ansiedade todos os dias. Lembre-se que sem oração constante você não conhecerá aquela paz interior
que Deus quer dar a você.

Em terceiro lugar: Confie no Espírito Santo. Você aceitou Cristo Jesus então o Espírito Santo habita em você desde esse dia. Então, somos o templo do Espírito Santo e Ele está em nosso coração para nos auxiliar, mas Ele não é nosso empregado, Ele veio para comandar nossa vida. Então diga a Ele o quanto és fraco impotente, instável, e que não és digno de confiança e que precisas d’Ele. Diga a Ele que venha agir em sua vida, que as escolhas a serem feitas e as decisões a serem tomadas, Ele deve tomar, e que você está disposto a fazer segundo a vontade d’Ele.

Confiar no Espírito Santo inclui entregarmos a direção de nossa vida a Ele. Nós não podemos agüentar uma vida de tribulações, mas Ele pode. Porém Ele somente fará alguma coisa se nós permitirmos que Ele venha fazer, entregar na sua mão e descansar no Senhor. Não devemos nos preocupar com o dia de amanhã, pois Ele é o Deus de amanhã, pois Ele vê o fim desde o princípio. As decisões importantes em nossa vida devemos deixar Ele tomar em nosso lugar, pois ele sabe o que é melhor para nós.

Em quarto lugar: freqüentar a igreja regularmente. Seguir a Cristo é também ter relações sociais e elas devem ser encontradas no seio da Igreja. A igreja é a organização de Cristo nesta terra, é no templo o local de adoração e também onde temos comunhão com nossos irmãos. Nada substitui a Igreja para os verdadeiros seguidores de Cristo, pois ali é o lugar de adoração, o lugar de servir a Deus em comunhão com os demais irmãos. Ninguém será vitorioso e feliz sem freqüentar fielmente a Igreja, pois ali encontramos o nosso lugar de serviço, uma vez que somos salvos por Deus para servir.

Em quinto lugar: devemos testemunhar. Se as quatro regras anteriores são praticadas por nós então esta quinta regra é automática. Somos embaixadores de Cristo. Como cooperadores do Reino devemos deixar nossa bandeira tremular bem alto sobre a nossa embaixada que pode ser no nosso lar, no nosso trabalho, na escola, no lazer. Não importa o lugar, devemos marcar a nossa posição e fazer com que todos os que nos cercam saibam que somos cristãos, somos embaixadores de Cristo e, portanto suas testemunhas.

Como dar testemunho? Fácil!!! Podemos dar testemunho de Cristo com a nossa vida e com nossas palavras. Isto não pode ocorrer isoladamente. Devemos cumprir as ordens (Palavra de Deus) integralmente, pois está escrito “todo aquele que me confessar diante dos homens, também eu o confessarei diante de meu Pai, que está nos céus” (Mateus 10:32). Lembre-se que nós somos responsáveis a semear a semente que poderá cair algumas em caminhos pisados, outras entre espinhos, mas a nossa missão continua a ser a mesma: semear. Não devemos deixar de semear ante um solo pouco recomendado. Siga a diante, em nós existe luz, então devemos fazê-la brilhar, mesmo que estejamos vivendo num mundo os as trevas se sobressaem. É nossa missão trazer luz onde tiver trevas. Lembre-se como testemunha de Cristo devemos fazer com que nossa voz seja ouvida mesmo quando abafada pelo rumor e barulho da batalha; devemos acender uma fogueira e mantê-la acessa neste mundo frio, cheio de ódio, egoísmo; A nossa espada deve ferir profundamente o inimigo com intenção de libertar os cativos de suas mãos; Por fim temos o pão e a água para saciar a fome e a sede de um mundo faminto, mesmo quando eles estão atarefados em buscar um pão que não é o Pão da Vida. Devemos perseverar, desistir jamais. Pois se persistirmos iremos encontrar solos que receberão a semente e irão produzir frutos. Ganhe almas!

Lembre-se nos somos o sal da terra e como sal iremos produzir sede. O nosso testemunho fará com que outras pessoas tenham sede da água que vivifica.

Em sexto lugar: o amor seja o princípio que domina nossas vidas. Uma das ordens de Cristo é que nos amemos uns aos outros porque o amor procede de Deus. Deus é amor e quem não ama não conhece Deus (João 4:7-10). O amor é o maior dentre o Fruto do Espírito. Se levarmos essa ordem de Cristo à risca estaremos dando um grande passo para uma vida cristã amadurecida e feliz. Está escrito: “Nisto todos conhecerão que sois meus discípulos, se vos amardes uns aos outros” (João 13:35).

Em sétimo lugar: ser obediente. Cristo deve ocupar o primeiro lugar em todas as nossas decisões. Deixe Ele pilotar a sua vida, torne-O Senhor e Mestre.

Em oitavo lugar: aprenda a enfrentar a tentação. Ser tentado não é pecado. Pecado é ceder a tentação. Toda tentação é obra do inimigo e deve ser evitada. Toda vez que formos tentados devemos resistir a ela usando as escrituras, pois o tentador foge ante a Palavra de Deus. Nosso exemplo deve ser Jesus Cristo que foi tentado no deserto e por três vezes Ele disse: “está escrito”. Vamos usar as mesmas palavras de Cristo e o diabo fugirá de nós. Sabemos que o Espírito Santo lutará por nós e toda vez que o diabo bater em sua porta, peça para Cristo ir abrir.

O segredo para enfrentar as tentações não é olhar para ela e sim desviarmos nossos olhos, nossas mãos e nossos ouvidos delas e voltarmos sempre para Cristo. Entre escolher a coragem de enfrentar as tentações e obedecer a Palavra de Deus devemos escolher o obedecer porque Deus prefere a obediência a qualquer outra coisa.

Em nono lugar: seja saudável. Em nossa vida diária o evangelho deve ser refletido sempre, o nosso semblante deve ser radiante, nosso corpo e nossas roupas devem ser sempre limpas, o nosso aspecto deve ser agradável, atraente, devemos ser simpáticos com todos. Devemos, no entanto evitar os extremos, por outro lado devemos mostrar sermos as pessoas ideais, felizes, alegres, sem fingimento, nem palavras suspeitas ou mórbidas.

Lembrar que a Bíblia nos ensina que devemos nos afastar do pecado, mas em nenhum lugar ela nos manda afastar do pecador (senão como iríamos ganhá-lo para Cristo). Devemos nos separar do Pecado, mas não podemos esquecer que vivemos nesta terra e devemos viver antes a vida na terra para depois então vivermos no céu.

E por último: viver acima das circunstâncias. Deus nos criou da forma como somos e nos colocou onde nos encontramos. Se Deus quisesse você diferente, Ele assim o faria, portanto seja você mesmo, adore como você é e onde você está, trabalhe, ore, divirta-se, adore, com o que você dispõe, pois estas são as armas que Deus colocou à sua disposição. Não olhe para o lado julgando que a erva do vizinho é mais verde do que a tua, não deseje as graças por ele recebida, pois para cada graça a um preço a ser pago. Lembre-se que a cada dia Deus têm bênçãos para a sua vida e se você ficar arranjando desculpas para que a sua vida seja diferente poderá não notar todas as oportunidades e vantagens que Deus lhe oferece para você ocupar um lugar muito melhor.

Aprenda a viver tanto em circunstâncias prósperas como em condições humildes. É reprovado quem for apenas 99% cristão. Deus só aceita o cristão 100%. Por isso não permita jamais que as circunstâncias venham abater você. Olhe o que Paulo nos disse: “Em nada tenho a minha vida por preciosa” (Atos 20:24). Portanto aprenda a viver acima das circunstâncias, aprenda a viver em conforto e também em meio das tribulações com resignação sem no entanto ser escravo de um ou de outro.

Estas regras se observadas com fidelidade nos dará paz de alma, felicidade, paz de espírito e prazer e, com certeza você aprenderá a viver um vida com satisfação. Cristo nos disse: "Como quereis que os homens vos façam, assim fazei-o também a eles" (Lucas 6:31).

Que Deus o abençoe.

"Não esqueça de Comentar, seu comentário é importante para nós!!!"

quarta-feira, 14 de outubro de 2009

Paul Washer - Você Deseja Deus?


segunda-feira, 12 de outubro de 2009

Pastor Gilberto Pratas: Os Sinais Seguirão aos que Crêem

Muito se fala sobre esta passagem na Bíblia Sagrada. Somos ensinados de que os sinais seguirão aos que crêem. Porém sobre tal assunto existe muita controvérsia. No entanto, somos prontos a respeitar opiniões alheias mesmo não concordando com posições contrárias as nossas, respeitamos e oramos para que Deus possa prover a verdade para todos e que essa verdade venha prevalecer em todos os corações. Certo do favor de Deus para todos é que tentarei expor a minha modesta opinião a cerca de tal fato.

Em primeiro lugar quero deixar claro que Deus não mudou, Ele é o mesmo ontem, hoje e o será eternamente. Se olharmos por esse lado poderemos constatar que o que era válido no passado continua sendo válido nos dias atuais desde que nossos pensamentos, visão e anseios estejam em acordo com a Palavra de Deus.

Você pode estar dizendo: muita coisa mudou! Sim, muita coisa mudou. Os tempos mudaram, o homem se transformou, a ciência multiplicou, etc. Porém, uma coisa você deve concordar: Deus continua o mesmo. Suas promessas continuam as mesmas.

Em segundo lugar a promessa de que os sinais seguirão aqueles que creem não é direcionado, isto é, esta promessa é para todos e não especifica para alguns. Cristo Jesus promete que os sinais seguirão “todos” os que crerem. Ele não diz que os sinais seguiriam apenas os apóstolos, ou seguiriam apenas os pastores, ou ainda obreiros e qualquer classe especifica de pessoas. Ele é claro os sinais seguiriam “todos” com uma única condição: crer.


Esta condição é irrestrita, isto é, para que os sinais nos siga é necessário crermos.

No entanto, muitos alegam que tal promessa foi feita apenas para os apóstolos. Como já falei, respeito a opinião dos que acreditam ser isto a verdade, embora não possa concordar pois a promessa é feita claramente para “todos” os que crerem.

Para justificar tal afirmação dizem que em nossos dias não se vê mais milagres acontecerem, ou pouco se houve falar de acontecimento de milagres e maravilhas. Também concordo com tais afirmações, porém os milagres e maravilhas continuam a acontecer mesmo em pequena escala, mas acontecem.

Em terceiro lugar para que os sinais sigam os que crêem é necessário crer e essa palavra é mais profunda do que possa parecer. Crer envolve vários aspectos. Crer, todos crêem, porém a crença varia de pessoa para pessoa, e, até mesmo Satanás crê. Crer é um sinônimo de acreditar e nós acreditamos em muitas coisas. Também crer é sinônimo de conhecer e nós conhecemos muitas coisas. Por exemplo, nós acreditamos que com uma nota de cem reais podemos ir ao mercado e comprar uma série de coisas. Todos nós conhecemos uma nota de cem reais, ou já tivemos uma delas em nosso bolso, ou vimos sua gravura em propagandas, em revistas ou ainda a vimos nas mãos de outras pessoas. Crer também é sinônimo de confiar e nós confiamos em muitas coisas, crer é sinônimo de desejar e nós desejamos muitas coisas. Porém, o crer não pode andar só, ele deve estar revestido de acreditar, de conhecer, de possuir, de confiar, de desejar, etc.

Vejamos então por partes: para que os sinais venham nos seguir é preciso que nós acreditemos. Acreditar que as promessas de Deus foram feitas para nós. Acreditar na veracidade de tais promessas. A Palavra de Deus nos afirma que quem crer e for batizado será salvo e quem não crer já está condenado. Então eu preciso crer que Cristo Jesus é verdadeiramente o Senhor e Salvador de minha vida. Este fundamento é o primeiro passo para que os sinais nos sigam. Crer nesta verdade, que Cristo morreu e ressuscitou para que nós tenhamos vida e vida com abundância. Depois devemos ter conhecimento. Nos inteirarmos das verdades bíblicas. Pois está escrito: “conhecereis a verdade e a verdade vos libertará”. Através de constantes meditações na Palavra de Deus podemos nos firmar em tais verdades e assim discernir entre o certo e o errado. Em seguida devemos confiar. Tal confiança só será plena quando temos a certeza de que possuímos. Este fato é bastante complicado porque na maioria das vezes não depende de nós mesmos o possuir, e quando isto é espiritual sempre estaremos na dependencia da ação do Espírito Santo. Se voltarmos ao exemplo da nota de cem reais, sabemos que ela tem poder de compra (compra várias coisas), nós conhecemos uma nota de cem reais, porém se nós não tivermos ela no nosso bolso, de nada adiantará para nós saber de sua existência e de seu poder de compra, pois isso não nos traz nenhum beneficio. Estes benefícios só estarão ao nosso alcance quando temos ela em nosso, e assim podermos usufruir de seu valor.

Em quarto lugar, se isso é válido para uma nota de cem reais o mesmo principio é também válido para a área espiritual. Observe que a Palavra diz que os sinais seguiram aqueles que crêem. A promessa é formulada. A sua realização se fará mediante o crer. Isto implica em acreditar na existência daquele que formulou a promessa: Cristo Jesus. Em seguida implica em conhecer o seu poder de fogo. Tal conhecimento pode ser confirmado na Palavra Sagrada quando Ele nos diz que faríamos as mesmas coisas que Ele fez e maiores ainda, pois Ele iria para o Pai, porém não nos deixaria órfãos, mandaria outro Consolador que nos lembraria de todas as coisas que Ele falou. Esse Consolador permaneceria conosco até a sua volta. Observe que se esta promessa fosse somente para os apóstolos não seria dito que o Consolador permanecia conosco até a sua volta. O próximo passo é o mais importante de todos e consiste em ter ou possuir. Assim como para ter poder compra é necessário possuir uma nota de cem reais para que os sinais venham nos seguir é necessário possuir o Espírito de Deus em nossos corações e com sinceridade de nosso coração desejarmos que os sinais nos sigam e confiar plenamente na veracidade destas palavras e as coisas irão acontecer: milagres e maravilhas brotarão a nossa volta, pois aquele que é responsável pela realização dos sinais está em nós, em nossos corações fazendo morada.

Mas surge a pergunta: Então quase ninguém crê verdadeiramente, poucos têm o Espírito Santo em seu coração? Isto não é verdade. Muitas pessoas crêem verdadeiramente, e o Espírito Santo está no coração de milhares de fiéis, porém, uma grande maioria não crê com sinceridade de coração.

Então se muitos crêem porque os sinais não acontecem? Essa resposta também tem uma explicação bíblica. Deus não opera onde existe incredulidade. Como? A Bíblia nos fala no capítulo seis do livro de Marcos que Jesus Cristo não pode fazer em Nazaré (sua cidade natal) obras maravilhosas por causa da incredulidade das pessoas que O ouvia na Sinagoga. Então se hoje pessoas que crêem com sinceridade são rodeados por incrédulos (e os templos vivem cheios deles) então os sinais não poderão ser realizados uma vez que a incredulidade dos presentes não permite.

Verdadeiramente, homens e mulheres que se dizem cristãos, hoje estão mais preocupados em seguir os sinais do que permitirem que os sinais os sigam (basta constatar que quando existe campanhas nas igrejas a freqüência de pessoas se multiplica). Hoje os “cristãos” correm atrás de sinais, esquecendo-se de que eles próprios podem ser a fonte dos sinais.

Diante de tal fato, resta-nos uma esperança: orar no sentido de que Deus levante cada vez mais homens e mulheres cheios do Espírito Santo, comprometidos com a Palavra de Deus e em libertar das garras de Satanás todos os que ainda estão cativos dentro e fora das igrejas, para que os sinais sigam os que crêem e não que os homens sigam os sinais como está acontecendo hoje.

Amém.

Não esqueça de comentar, sua opnião é importante para nós!!!

domingo, 11 de outubro de 2009

quarta-feira, 7 de outubro de 2009

Pastor Gilberto Pratas: Poucos Serão Arrebatados!

A grande esperança dos que estiverem vivos quando Jesus voltar para buscar a sua igreja é serem arrebatados.

Sobre esse fato queremos fazer uma breve análise nesta oportunidade e levantar um alerta aos menos vigilantes, pois como o próprio título diz poucos serão arrebatados neste esperado evento.

Vamos tomar por base a Palavra de Deus descrita no capítulo doze do livro de Apocalipse. Ali está escrito: Uma mulher vestida de sol, tendo a lua debaixo de seus pés e uma coroa de doze estrelas na cabeça.

Destes versículos podemos concluir:
Mulher vestida de sol. Vestida de luz – Deus é luz e n’Ele não há trevas. O Sol representa luz. Cristo Jesus disse: Eu sou a luz do mundo. Vós sois o sal da terra e a luz do mundo (Mateus 5:14). Essa mulher representa a igreja visível que está na terra (conjunto de todos os cristãos, isto é, todos que acreditam ser Cristo Jesus o Filho de Deus).
Tendo a lua debaixo dos pés. A lua é símbolo de trevas, pois não tem luz própria, ausência de luz. A obra do maligno se faz de noite. A igreja visível tem domínio sobre o reino das trevas. Foi-nos dado à promessa de que podemos pisar serpentes, escorpiões e toda força do inimigo e nada nos fará mal algum (Lucas 10:19).
Uma coroa de doze estrelas sobre a cabeça. Essa coroa representa os doze apóstolos. A bíblia fala que não somos estrangeiros nem forasteiros, mas concidadãos Santos e da família de Deus, edificados sobre o fundamento dos apóstolos, profetas, de que Jesus Cristo é a principal pedra de esquina; no qual todo edifício, bem ajustado, cresce para templo santo do Senhor (Efésios 2:19-21). A igreja está edificada sobre o fundamento dos apóstolos pois foi a eles que Deus revelou o mistério “igreja” que estava oculto.

Na seqüência vemos que esta mulher grávida e com dores de parto e gritava com ânsia de dar a luz. Ela deu a luz a um filho varão que há de reger todos as nações com vara de ferro e o seu filho foi arrebatado por Deus e para o seu trono. Isto ocorreu com o dragão que estava a sua frente esperando ela dar a luz para tragar seu filho.

Do exposto podemos tirar as seguintes conclusões.
O filho varão representa a igreja invisível, verdadeira, a igreja que será salva. Observe que apenas uma parte da igreja visível (mulher) foi arrebatada para o céu, isto é, somente o nenê (recém-nascido) foi arrebatado, pois somente a igreja verdadeira, irrepreensível, sem mácula, será arrebatada. Podemos constatar então que o grupo que Será arrebatado é muito pequeno (cerca de 5%) do que irá ficar. A Palavra diz que todos os que não levarem a sério a vida cristã ficará.
O dragão ficará a frente da mulher esperando ela dar a luz para tragar seu filho. Isto quer dizer que ele se oporá ao arrebatamento da igreja. Porém será derrotado.
A mulher deu a luz ao filho varão que irá reger as nações com vara de ferro. Esse filho varão é o conjunto de vencedores descrito por Cristo em Apocalipse 2:26-28. Jesus é o cabeça da Igreja, nós seremos o corpo. A igreja regerá o mundo com varas de ferro. Isso confirma que o filho varão é mesmo a igreja verdadeira, a igreja invisível hoje, pois ela será arrebatada (arrancada da terra com força) para o trono de Deus, pois é para lá que irá os vencedores, pois onde está a cabeça também deverá estar o corpo, isto é, a igreja vencedora.
O filho varão será arrebatado para o trono enquanto que a mulher (os não salvos) sofrerão perseguições aqui na terra durante a grande tribulação.

Representar a igreja por uma mulher não é um fato inédito nestes versículos, pois Cristo focaliza Jezabel (a igreja idolatra que se prostitui e come dos sacrifícios idolatras) na Igreja de Tiatira.

Este é um alerta. Devemos meditar sobre o assunto e orar a Deus para que Ele com sua infinita misericórdia abra nossos olhos espirituais para que possamos ser não apenas bons ouvintes mas excelentes praticantes de sua Palavra e sejamos transformados pela renovação de nosso entendimento para que possamos experimentar qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus.

Que o Deus altíssimo vos abençoe.

Deixe seu comentário, ele é muito importante para nós!!!

domingo, 4 de outubro de 2009

Paul Washer - Você é Amado

André Valadão - Milagre

quinta-feira, 1 de outubro de 2009

Reflita: A Ponte




Não esqueça de Comentar, seu comentário é importante para nós!!!

Reflita: O Homem no Buraco




Não esqueça de comentar, seu comentário é importante para nós!!!