Seja Bem Vindo!!!

Paz seja Convosco!!!

Depois de quase quatro anos sem nenhuma postagem (Precisamente 3 anos 9 meses e 18 dias), volto a ativa e Louvo a Deus por isso. Foi um período de tribulações, perdas materiais e muito planger. Porém, foi também um período de bençãos, quando ganhei mais três netos (um menino e duas meninas). É no deserto que podemos ter certeza que Deus jamais nos abandona (se fosse o contrário pereceríamos).

Um grande abraço!!!

Pastor Gilberto Pratas


O único caminho

O único caminho

segunda-feira, 28 de agosto de 2017

O QUE DEUS ESPERA DE NÓS

TEXTO BASE: MIQUÍEAS 6:6-8

         Boa Noite Povo de Deus! Paz seja convosco.
         Como cristão é nosso desejo vivermos uma vida que agrade a Deus. Porém, no dia a dia, em nossa auto vigília somos surpreendidos fazendo coisas que segundo nosso próprio julgamento não agradam a Deus. Então sentimos que viver uma vida que agrade a Deus não é fácil. Diante desse quadro muitas vezes vem a nossa mente que seria muito mais fácil não ser cristão.
         Quantas e quantas vezes ao lermos as Sagradas Escrituras deparamos com versículos nos leva a achar que o que está ali escrito deveria ser colocado em prática em nossas vidas. Tais meditações nos trazem um senso de responsabilidade ao qual nos sentimos no dever de satisfazer todas as expectativas de Deus.
         Esse senso de responsabilidade e o sentimento de que devemos satisfazer todas as expectativas de Deus não é bíblico. Nenhum livro das Sagradas Escrituras está escrito que nós temos de satisfazer as expectativas de Deus, que Deus espera que cumpramos todos os mandamentos e a lei. E a própria Bíblia nos alerta contra isso, pois se assim procedermos tias atitudes nos roubará a alegria de conhecer a Cristo. Há um principio importante encontrado em quase todos os livros sagrados, podemos citar: romanos, Gálatas, Efésios, I e II Coríntios, que diz: Deus não exige de você perfeição; Deus não espera que você prove ser capaz de cumprir a sua Lei e os mandamentos. Se Ele achasse que você fosse capaz disso, Ele não teria vindo ao mundo para morrer por você.
         A Lei de Deus exige perfeição. Então para ser aceito na família de Deus segundo a Lei, teríamos de ser perfeito. No entanto a própria Palavra nos alerta que não existe nenhum homem perfeito. Isso nos revela porque Cristo Jesus teve que vir a Terra, morrer em nosso lugar, para nos salvar de nossos pecados. A nossa imperfeição nos afasta de Deus. Existe um imenso abismo entre a perfeição de Deus e a impiedade humana. Deus conhece esse abismo. A palavra nos fala sobre esse abismo quando o rico e Lázaro se avistaram em lados opostos deste abismo. Um não podia passar de um lado ao outro. O abismo é intransponível. Mas. O homem em seu dia a dia procura estreitar esse abismo. Ele Quer se sentir mais perto de Deus. Esse abismo sempre existiu e sempre existirá. Porém, aquele que recebeu Jesus em sua vida, foi perdoado, declarado justo, e é precioso aos olhos de Deus. Deus o ama incondicionalmente e você será completamente d’Ele apesar desse abismo.
         Apesar de sabermos desse imenso amor de Deus por nós, quantas e quantas vezes não passou por nossa mente que um dia Deus irá requerer algo de nós em troca. Mas se estivermos atento a Sua Palavra podemos ter a certeza de Ele jamais irá requerer algo de nossa parte por nos dar a salvação através de Cristo Jesus. Ele sabe perfeitamente que não temos nenhuma responsabilidade em satisfazer suas expectativas. Em nosso relacionamento não existe nenhuma cláusula de exigência. Observe:
Deus escolheu você antes da fundação do mundo.
Jesus veio ao mundo por você, para salvá-lo.
Jesus morreu por seus pecados.
Deus levantou pessoas para explicar os evangelhos para você.
Jesus se ofereceu para entrar em sua vida.
Deus colocou em você o desejo de conhecê-lo e de obedecê-lo.
Deus entrou em sua vida, declarou que você está justificado, perdoado e o chamou de filho.
Você se tornou cristão simplesmente ao responder a Deus em fé. 
         Como falamos acima não existe nenhuma cláusula que nos obrigue a satisfazer as expectativas de Deus. O desejo do coração d’Ele é que vivamos nossa vida cristã nesta terra respondendo a Ele em fé. Não é nossa responsabilidade  tentar agradar a Deus pagando nossa dívida com Ele. Essa é a economia de Deus: Ele nos deu a Salvação pela graça. Nós não merecemos nada e jamais iremos merecer independente de quanto podemos nos esforçar. Temos sim de ser gratos a Ele por nos propiciar tremenda graça. Tropeçamos muitas vezes por acharmos que devemos alguma coisa para Deus. É por esse motivo que deduzimos que por conhecer um pouco sobre a Bíblia, por termos aprendidos a orar, e por falarmos de Deus para outras pessoas, devemos então sermos um bom cristão para agradar a Deus. Eu pergunto: fazer as coisas corretas pode nos levar para o céu? Não! Essa conclusão é errada uma vez que jamais iremos conseguir através de nossos esforços agradar a Deus. Além de que fazer as coisas certas é um dever de cada pessoa. Isso jamais deverá ser coroado uma vez que fazer as coisas certa é uma obrigação e por si só nos livra das conseqüências de fazer o que não é licito. Deus nos ama não por nossos atos de justiça, mas sim pela sua misericórdia. Fomos declarados perdoados pela Graça de Deus, pelo que Cristo Jesus fez por nós na Cruz. Aprendemos que precisamos amar aos outros, ler a Bíblia, orar, testemunhar, etc. Com isso passamos a conhecer a Deus.
         Você pode estar pensando mas a Bíblia está repleta de mandamentos a serem cumpridos. É verdade, mas é na mesma Bíblia que está escrito que não conseguiremos obedecer a todos eles, e que se tropeçarmos em um único deles estamos condenados. Ela também nos diz que quanto mais nos esforçarmos em obedecer, mais veremos nossos pecados. Quanto mais tentarmos, mais nos sentiremos fracassados e mais distante nos sentiremos d’Ele.
         Paulo sentiu essa mesma frustração. Ele falou: a Lei é santa, o mandamento é santo, justo e bom. Ele tentava viver sob a lei, mas continuava pecando. Ele disse: Tenho o desejo de fazer o bem, mas não consigo realizá-lo; pois o que faço não é o bem que desejo, mas o mal que não quero fazer. E foi além: miserável homem que sou! Quem me libertará do corpo sujeito a esta morte? Mas, ele conhecia a resposta: Graças a Deus por Jesus Cristo nosso Senhor. E não para aí, vai além quando registra em Romanos: Agora, não há condenação para os que estão em Cristo Jesus.
         Alguém entre nós pode estar perguntando: Então eu não  devo obedecer aos mandamentos de Deus?
         Ei calma! Toda calma nesta hora!Não é isso que estou pregando. O que eu quero dizer é que não somos capaz por nossos esforços cumprir todos os mandamentos. Quando você olhar para os mandamentos de Deus não tente obedecê-los por conta própria, mas peça ao Deus que vive em seu coração para capacitá-lo a obedecer.
         Quando Cristo Jesus veio a esta terra, alem dos dez mandamentos  existiam  cerca de seiscentos mandamentos
que o judeu devia obedecer. Vamos convir que se trata de um número muito grande de mandamento para guardar. Foi nesta mesma ocasião que um fariseu tentando pegar Cristo em uma cilada fez a seguinte pergunta: Qual é o maior de todos os mandamentos?
         Cristo respondeu: Ame ao Senhor seu Deus de todo o coração, com toda tua alma, com toda sua mente. Este é o primeiro. O Segundo é semelhante ao primeiro: Ame o seu próximo como a si mesmo. Com esta resposta Cristo nos dá a resposta para a pergunta título desta pregação: Deus espera de nós que o amemos sobre todas a coisas e que nos amarmos uns aos outros. Amar é desejar o melhor para o próximo, é obedecer e fazer a vontade de Deus, é fazer o melhor de nós todos os dias. Nunca fazer o melhor esporadicamente, mas que esse melhor seja em todos os momentos de nossa vida, todos os dias. Olhe. Escute! Com essas palavras Ele não tem a intenção que saiamos por ai determinados a cumprir com entusiasmo essa missão e provar para ele quanto somos amorosos. O que Ele quer que você dependa d”Ele. Há uma grande diferença entre satisfazer a Deus por conta própria e em depender d’Ele, confiar n’Ele. Ele quer viver por meio de nós, em nós.
         Fazer coisas por conta própria mostra nossa imaturidade. Deus quer que você tenha prazer na liberdade e no amor de Cristo num relacionamento com Ele, confiando n’Ele, dependendo d’Ele, vendo a mão do Senhor em tudo, seja no negativo, seja no positivo. Tudo apoiado na obediência e no amor.
Amém. 

 Pregação realizada na
17ª IGREJA DO EVANGELHO QUADRANGULAR
CASCAVEL, 27.08.2017.

Nenhum comentário:

Postar um comentário