Seja Bem Vindo!!!

Paz seja Convosco!!!

Depois de quase quatro anos sem nenhuma postagem (Precisamente 3 anos 9 meses e 18 dias), volto a ativa e Louvo a Deus por isso. Foi um período de tribulações, perdas materiais e muito planger. Porém, foi também um período de bençãos, quando ganhei mais três netos (um menino e duas meninas). É no deserto que podemos ter certeza que Deus jamais nos abandona (se fosse o contrário pereceríamos).

Um grande abraço!!!

Pastor Gilberto Pratas


O único caminho

O único caminho

terça-feira, 25 de abril de 2017

SALVAÇÃO

TEXTO BASE: JOÃO 3:16-17


Nesta semana é comemorado pelo mundo cristão a semana da Páscoa: Para os cristãos católicos comemora-se a morte e ressurreição de Cristo Jesus. Para os judeus a Páscoa representa a liberdade do cativeiro egípcio. Já para nós cristãos evangélicos a Páscoa além da morte e ressurreição de Cristo Jesus representa a confirmação da Palavra de Deus que nos prometeu uma única solução para a sofrida humanidade pecadora: Cristo e Ele crucificado.
Esta semana nos leva a uma reflexão sobre SALVAÇÃO. O que é Salvação? Do que somos salvos?Quem é o nosso Salvador? Será que todos serão salvos?
A Bíblia Sagrada registra a palavra Salvação em mais de cento e quarenta passagens. Salvação segundo o dicionário da língua portuguesa significa ser livre do perigo ou destruição, porém a Bíblia utiliza essa palavra no sentido de que as pessoas ser libertas do pecado. O pecado é a causa da morte. E quem é liberto do pecado tem a esperança de nunca morrer.
A maioria das igrejas, atualmente, prega que para ser salvo basta ter fé. Isso não é apenas meia verdade. Uma vez que todos nós temos fé, pois acreditamos que algo de bom irá nos acontecer. A fé que salva deve ter um único alvo: Jesus e Ele crucificado.  Ter fé em Jesus é tê-lo como Salvador. Ter fé no que Ele fez por nós na cruz é tê-lo como Senhor.
Tê-lo como Salvador é fácil, o difícil é aceitá-lo como Senhor que nos resgatou pagando o alto preço por nós na cruz do Calvário. Tê-lo como Senhor é nos sujeitar a Palavra de Deus obedecendo as suas ordens.
Deus não criou uma salvação insuficiente. Ele criou um caminho mediante a morte de Cristo que garante a vitória. A missão de Cristo nesta terra é uma obra terminada uma vez que Ele se tornou homem, viveu entre nós, morreu, morte na Cruz e ressuscitou ao terceiro dia.
Assim como a Trindade é formada de três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo, mas existe apenas um Deus, também o homem apresenta uma tricotomia, isto é, ele é formado por espírito, corpo e alma. A salvação do homem deve ser completa, isto é, espírito, corpo e alma devem ser salvos. E Deus não deixou por menos, a salvação operada por Deus através de Cristo Jesus é completa pois inclui o homem completo: espírito, corpo e alma.
A salvação é um presente que Deus nos dá, é um presente dado pelo seu amor. É um presente que nós não merecemos. A salvação já foi decretada por Deus e se desenvolve em três etapas: Passado, presente e Futuro.
Ei! Espera aí! Então existe três salvação? Não. Não.
A salvação é única, uma só, mas se desenvolve em três etapas, no espírito, na alma e no corpo. Como assim? Simples.
Lá na cruz o plano de salvação de Deus começou a ser posto em prática (Passado). É por isso que Paulo afirma em I Coríntios 1:18 que somos salvos. Sermos salvos é um fato consumado. Porém, essa declaração de Paulo é mal interpretada por muitos cristãos achando que uma vez salvo pela morte de Cristo é salvo para sempre, como se estivesse eternamente salvos, independente de suas ações aqui na terra, independente do que venham a fazer de bem ou de mal não iriam perder essa salvação. Isto não é verdade.
A cruz de Cristo foi a concretização da primeira parte da promessa feita a Abrão de que alguém iria triunfar sobre Satanás. Essa promessa se cumpriu em Cristo Jesus. Na cruz Jesus fez a ponte entre o homem e Deus. De um lado a divindade de Cristo e a cruz fincada em terra firme do céu e do outro lado a humanidade de Cristo encravada na terra. Sua vida entregue e o seu sangue derramado foi o preço do pagamento de nossos pecados.
Sua morte e ressurreição não exigem nenhum esforço de nós, arquitetada por Deus foi única e suficiente para o resgate de todos, sem nenhuma condição imposta. Ao dizer “está consumado” o véu do templo se abriu de cima para baixo, abrindo a passagem do homem para Deus.
Nesta primeira etapa somos salvos de Satanás, do pecado, temos em nossas mãos a salvação do espírito. Nosso espírito está regenerado, estamos salvos do castigo eterno.
Com isso nos é oferecido uma saída. Nos é prometido uma grande recompensa ou uma severa punição. Cristo nos deixa livre para escolher – é o livre arbítrio que a Bíblia tanto fala -. Você pode escolher seu futuro dentro do plano de salvação de Deus.
Deus nos oferece reconciliação com Ele através da morte de Cristo. O homem saiu da posição que estava antes da queda. É necessário voltar a esta posição, mas isso não pode ser conquistado com méritos humanos, mas pelo favor de Deus. Essa é a primeira parte do Plano de Salvação para a humanidade e foi feito no passado através de Cristo Jesus.
Como já foi dito a salvação embora seja única ela é desenvolvida em três etapas e em três tempos diferentes. Na primeira, quando Paulo falou que somos salvos, indica que a porta que nos leva ao Trono da Graça está aberta.
Paulo diz em Romanos 5:10 que seremos salvos pela vida de Cristo. A salvação pela vida de Cristo consiste na segunda etapa do Plano de Deus para a salvação do ser humano. Nesta etapa a vida de Cristo nos salva de nós mesmos no que concerne a herança adâmica. Isso quer dizer que nesta etapa estaremos desenvolvendo a salvação de nossa alma. O amor de Deus é muito maior do que as transgressões praticadas por nós. O desejo de Deus é nos abraçar, cuidar, proteger, não permitir que nada nos falte.
Com a morte de Cristo fomos salvos do lago de fogo, mas se vivermos uma vida carnal, egoísta, sendo escravos do pecado, o sacrifício de Cristo Jesus foi em vão. É preciso que Cristo além de nosso Salvador espiritual também passe a ocupar em nossa vida o lugar que lhe pertence por direito: Ser o Senhor de nossa vida. É neste sentido que Paulo nos convida a desenvolver a salvação em Filipenses 3:20-21.  
Deus fez a parte que lhe compete através de Cristo. Agora resta a nós fazer a nossa parte. Sim fazer a nossa parte. Alguém pode perguntar: Pastor o senhor não está sendo incoerente. A Bíblia diz que somos salvos pela Graça de Deus. Sim é verdade somos salvos pela Graça. Observe: a salvação pela vida de Cristo não é mais salvação do castigo eterno, isto já está consumado, plenamente resolvido. Pela vida de Cristo teremos a salvação da alma. Aqui entra o livre arbítrio; Podemos aceitar o que Cristo fez por nós na cruz ou rejeitar. Aceitar ou rejeitar depende exclusivamente de nós, Deus jamais nos forçará a fazer aquilo que não queremos fazer.
Aceitando seremos favorecidos por milhares de promessas. Rejeitando teremos de arcar com nossa decisão e amargar a punição de nossos delitos. Qualquer decisão que tomarmos terá um final verdadeiro. Só existem estes dois caminhos: Aceitar ou rejeitar. Nada será imposto, mas devemos lembrar que em nós permanece a natureza pecaminosa e dela procede todas as transgressões que nos incapacita para a salvação.
Uma vez escapando da corrupção que pela concupiscência está no mundo então passamos a ser vigilantes, mostrando ao mundo a nossa responsabilidade de como o crente deve se portar com relação a vida cristã.
Lembrando que somos provados todos os dias. Deus prova aqueles que Ele ama. Devemos nos alegrar no ato de sermos provados e participantes das aflições de Cristo para que na revelação de Sua Glória possamos gozar de tremenda alegria. Acrescentando a nossa fé a virtude; a virtude o conhecimento; ao conhecimento a domínio próprio; a domínio próprio a paciência e a paciência a piedade; e a piedade o amor fraternal tratando a todos como a irmãos de sangue. Se assim procedermos jamais seremos ansiosos e estéreis, pois o amor de Deus será abundante em nossas vidas.
Estaremos então preparados e teremos alegria em relação ao que fizermos deixando o passado para trás. Olhando para frente, não permitindo que raízes amargas venham interferir em nosso presente, lembrando que Deus já nos perdoou e nenhuma condenação há para os que estão
em Cristo Jesus.
Deus nos prometeu através de Jeremias (31:34) que nunca se lembrará de nossos pecados. Se ele não se lembra mais por que então nós não o esquecemos? Quanto tempo você fica lembrando uma conta que você já pagou nos mês passado? Você lembra quanto você pagou de água, luz, na páscoa de 2010?
Paulo diz: Esquecendo as coisas que ficam para trás, prossigo no alvo, avançando para as que estão adiante de mim, pelo premio de soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.
Então é nossa opção aceitarmos ou rejeitarmos. Essa vida na terra é breve e chegara o momento em que Deus irá separar aqueles que viverão com Ele na Eternidade daqueles que terão morte espiritual, isto é a separação eterna de Deus.
Cristo ira voltar para buscar a sua igreja e todos os salvos, isto é aqueles que aceitaram as condições de uma vida pura, ressuscitarão ou serão arrebatados para encontrar com Ele nas nuvens. Então ai se completará a salvação do ser humano e nossos corpos mortais e corruptíveis serão transformados em corpos incorruptíveis e glorificados semelhante ao de Nosso Senhor e Salvador (I Cor 15:51).
Essa é a terceira etapa da salvação que será feita num
futuro bem próximo e nossos corpos serão salvos e glorificado. Vimos que a salvação começa pelo espírito, se desenvolve no presente na alma e terá cumprimento final no futuro com a vinda de Cristo culminando com a glorificação de nosso corpo.
Sabemos que nosso caminho é longo, cheio de pedras de tropeço, mas seguiremos confiantes, de cabeça erguida, pois sabemos que lá no final teremos alguém a nos esperar, alguém que hoje nos ajuda, chama-nos para levantar quando estamos caídos, sua mão não se cansa sempre está estendida em nossa direção a nos guiar.
A Ele devemos tudo: o nascer, o viver, o morrer. Morrer para o mundo e viver para Ele: Cristo Jesus.   
            
                                                                                                   Pregação realizada na
17ª IGREJA DO EVANGELHO QUADRANGULAR


CASCAVEL, 16.04.2017

domingo, 23 de abril de 2017

SALVAÇÃO

TEXTO BASE: JOÃO 3:16-17


Nesta semana é comemorado pelo mundo cristão a semana da Páscoa: Para os cristãos católicos comemora-se a morte e ressurreição de Cristo Jesus. Para os judeus a Páscoa representa a liberdade do cativeiro egípcio. Já para nós cristãos evangélicos a Páscoa além da morte e ressurreição de Cristo Jesus representa a confirmação da Palavra de Deus que nos prometeu uma única solução para a sofrida humanidade pecadora: Cristo e Ele crucificado.
Esta semana nos leva a uma reflexão sobre SALVAÇÃO. O que é Salvação? Do que somos salvos?Quem é o nosso Salvador? Será que todos serão salvos?
A Bíblia Sagrada registra a palavra Salvação em mais de cento e quarenta passagens. Salvação segundo o dicionário da língua portuguesa significa ser livre do perigo ou destruição, porém a Bíblia utiliza essa palavra no sentido de que as pessoas ser libertas do pecado. O pecado é a causa da morte. E quem é liberto do pecado tem a esperança de nunca morrer.
A maioria das igrejas, atualmente, prega que para ser salvo basta ter fé. Isso não é apenas meia verdade. Uma vez que todos nós temos fé, pois acreditamos que algo de bom irá nos acontecer. A fé que salva deve ter um único alvo: Jesus e Ele crucificado.  Ter fé em Jesus é tê-lo como Salvador. Ter fé no que Ele fez por nós na cruz é tê-lo como Senhor.
Tê-lo como Salvador é fácil, o difícil é aceitá-lo como Senhor que nos resgatou pagando o alto preço por nós na cruz do Calvário. Tê-lo como Senhor é nos sujeitar a Palavra de Deus obedecendo as suas ordens.
Deus não criou uma salvação insuficiente. Ele criou um caminho mediante a morte de Cristo que garante a vitória. A missão de Cristo nesta terra é uma obra terminada uma vez que Ele se tornou homem, viveu entre nós, morreu, morte na Cruz e ressuscitou ao terceiro dia.
Assim como a Trindade é formada de três pessoas: Pai, Filho e Espírito Santo, mas existe apenas um Deus, também o homem apresenta uma tricotomia, isto é, ele é formado por espírito, corpo e alma. A salvação do homem deve ser completa, isto é, espírito, corpo e alma devem ser salvos. E Deus não deixou por menos, a salvação operada por Deus através de Cristo Jesus é completa pois inclui o homem completo: espírito, corpo e alma.
A salvação é um presente que Deus nos dá, é um presente dado pelo seu amor. É um presente que nós não merecemos. A salvação já foi decretada por Deus e se desenvolve em três etapas: Passado, presente e Futuro.
Ei! Espera aí! Então existe três salvação? Não. Não.
A salvação é única, uma só, mas se desenvolve em três etapas, no espírito, na alma e no corpo. Como assim? Simples.
Lá na cruz o plano de salvação de Deus começou a ser posto em prática (Passado). É por isso que Paulo afirma em I Coríntios 1:18 que somos salvos. Sermos salvos é um fato consumado. Porém, essa declaração de Paulo é mal interpretada por muitos cristãos achando que uma vez salvo pela morte de Cristo é salvo para sempre, como se estivesse eternamente salvos, independente de suas ações aqui na terra, independente do que venham a fazer de bem ou de mal não iriam perder essa salvação. Isto não é verdade.
A cruz de Cristo foi a concretização da primeira parte da promessa feita a Abrão de que alguém iria triunfar sobre Satanás. Essa promessa se cumpriu em Cristo Jesus. Na cruz Jesus fez a ponte entre o homem e Deus. De um lado a divindade de Cristo e a cruz fincada em terra firme do céu e do outro lado a humanidade de Cristo encravada na terra. Sua vida entregue e o seu sangue derramado foi o preço do pagamento de nossos pecados.
Sua morte e ressurreição não exigem nenhum esforço de nós, arquitetada por Deus foi única e suficiente para o resgate de todos, sem nenhuma condição imposta. Ao dizer “está consumado” o véu do templo se abriu de cima para baixo, abrindo a passagem do homem para Deus.
Nesta primeira etapa somos salvos de Satanás, do pecado, temos em nossas mãos a salvação do espírito. Nosso espírito está regenerado, estamos salvos do castigo eterno.
Com isso nos é oferecido uma saída. Nos é prometido uma grande recompensa ou uma severa punição. Cristo nos deixa livre para escolher – é o livre arbítrio que a Bíblia tanto fala -. Você pode escolher seu futuro dentro do plano de salvação de Deus.
Deus nos oferece reconciliação com Ele através da morte de Cristo. O homem saiu da posição que estava antes da queda. É necessário voltar a esta posição, mas isso não pode ser conquistado com méritos humanos, mas pelo favor de Deus. Essa é a primeira parte do Plano de Salvação para a humanidade e foi feito no passado através de Cristo Jesus.
Como já foi dito a salvação embora seja única ela é desenvolvida em três etapas e em três tempos diferentes. Na primeira, quando Paulo falou que somos salvos, indica que a porta que nos leva ao Trono da Graça está aberta.
Paulo diz em Romanos 5:10 que seremos salvos pela vida de Cristo. A salvação pela vida de Cristo consiste na segunda etapa do Plano de Deus para a salvação do ser humano. Nesta etapa a vida de Cristo nos salva de nós mesmos no que concerne a herança adâmica. Isso quer dizer que nesta etapa estaremos desenvolvendo a salvação de nossa alma. O amor de Deus é muito maior do que as transgressões praticadas por nós. O desejo de Deus é nos abraçar, cuidar, proteger, não permitir que nada nos falte.
Com a morte de Cristo fomos salvos do lago de fogo, mas se vivermos uma vida carnal, egoísta, sendo escravos do pecado, o sacrifício de Cristo Jesus foi em vão. É preciso que Cristo além de nosso Salvador espiritual também passe a ocupar em nossa vida o lugar que lhe pertence por direito: Ser o Senhor de nossa vida. É neste sentido que Paulo nos convida a desenvolver a salvação em Filipenses 3:20-21.  
Deus fez a parte que lhe compete através de Cristo. Agora resta a nós fazer a nossa parte. Sim fazer a nossa parte. Alguém pode perguntar: Pastor o senhor não está sendo incoerente. A Bíblia diz que somos salvos pela Graça de Deus. Sim é verdade somos salvos pela Graça. Observe: a salvação pela vida de Cristo não é mais salvação do castigo eterno, isto já está consumado, plenamente resolvido. Pela vida de Cristo teremos a salvação da alma. Aqui entra o livre arbítrio; Podemos aceitar o que Cristo fez por nós na cruz ou rejeitar. Aceitar ou rejeitar depende exclusivamente de nós, Deus jamais nos forçará a fazer aquilo que não queremos fazer.
Aceitando seremos favorecidos por milhares de promessas. Rejeitando teremos de arcar com nossa decisão e amargar a punição de nossos delitos. Qualquer decisão que tomarmos terá um final verdadeiro. Só existem estes dois caminhos: Aceitar ou rejeitar. Nada será imposto, mas devemos lembrar que em nós permanece a natureza pecaminosa e dela procede todas as transgressões que nos incapacita para a salvação.
Uma vez escapando da corrupção que pela concupiscência está no mundo então passamos a ser vigilantes, mostrando ao mundo a nossa responsabilidade de como o crente deve se portar com relação a vida cristã.
Lembrando que somos provados todos os dias. Deus prova aqueles que Ele ama. Devemos nos alegrar no ato de sermos provados e participantes das aflições de Cristo para que na revelação de Sua Glória possamos gozar de tremenda alegria. Acrescentando a nossa fé a virtude; a virtude o conhecimento; ao conhecimento a domínio próprio; a domínio próprio a paciência e a paciência a piedade; e a piedade o amor fraternal tratando a todos como a irmãos de sangue. Se assim procedermos jamais seremos ansiosos e estéreis, pois o amor de Deus será abundante em nossas vidas.
Estaremos então preparados e teremos alegria em relação ao que fizermos deixando o passado para trás. Olhando para frente, não permitindo que raízes amargas venham interferir em nosso presente, lembrando que Deus já nos perdoou e nenhuma condenação há para os que estão
em Cristo Jesus.
Deus nos prometeu através de Jeremias (31:34) que nunca se lembrará de nossos pecados. Se ele não se lembra mais por que então nós não o esquecemos? Quanto tempo você fica lembrando uma conta que você já pagou nos mês passado? Você lembra quanto você pagou de água, luz, na páscoa de 2010?
Paulo diz: Esquecendo as coisas que ficam para trás, prossigo no alvo, avançando para as que estão adiante de mim, pelo premio de soberana vocação de Deus em Cristo Jesus.
Então é nossa opção aceitarmos ou rejeitarmos. Essa vida na terra é breve e chegara o momento em que Deus irá separar aqueles que viverão com Ele na Eternidade daqueles que terão morte espiritual, isto é a separação eterna de Deus.
Cristo ira voltar para buscar a sua igreja e todos os salvos, isto é aqueles que aceitaram as condições de uma vida pura, ressuscitarão ou serão arrebatados para encontrar com Ele nas nuvens. Então ai se completará a salvação do ser humano e nossos corpos mortais e corruptíveis serão transformados em corpos incorruptíveis e glorificados semelhante ao de Nosso Senhor e Salvador (I Cor 15:51).
Essa é a terceira etapa da salvação que será feita num
futuro bem próximo e nossos corpos serão salvos e glorificado. Vimos que a salvação começa pelo espírito, se desenvolve no presente na alma e terá cumprimento final no futuro com a vinda de Cristo culminando com a glorificação de nosso corpo.
Sabemos que nosso caminho é longo, cheio de pedras de tropeço, mas seguiremos confiantes, de cabeça erguida, pois sabemos que lá no final teremos alguém a nos esperar, alguém que hoje nos ajuda, chama-nos para levantar quando estamos caídos, sua mão não se cansa sempre está estendida em nossa direção a nos guiar.
A Ele devemos tudo: o nascer, o viver, o morrer. Morrer para o mundo e viver para Ele: Cristo Jesus.   

Pregação realizada na
17ª IGREJA DO EVANGELHO QUADRANGULAR


CASCAVEL, 16.04.2017