Seja Bem Vindo!!!

Paz seja Convosco!!!

Depois de quase quatro anos sem nenhuma postagem (Precisamente 3 anos 9 meses e 18 dias), volto a ativa e Louvo a Deus por isso. Foi um período de tribulações, perdas materiais e muito planger. Porém, foi também um período de bençãos, quando ganhei mais três netos (um menino e duas meninas). É no deserto que podemos ter certeza que Deus jamais nos abandona (se fosse o contrário pereceríamos).

Um grande abraço!!!

Pastor Gilberto Pratas


O único caminho

O único caminho

sábado, 24 de dezembro de 2011

Feliz Natal e Próspero Ano Novo!!!


É chegado mais um final de ano. Assim como tanto outros, este é um momento para reflexão. Momento de avaliar os pontos que deram certos em nossas vidas e dos que precisamos mudar para o ano que se inicia.

E verdade que muitos de nossos projetos foram realizados neste 2.011, outros, porém serão transferidos para realização no ano vindouro.

Este é o nosso viver. Sonhos realizados: vitórias, conquistas, batalhas vencidas; sonhos a realizar: esperanças, batalhas a vencer; sonhos frustrados: tristezas, batalhas perdidas... Mas, as nossas esperanças convergem para um novo começo: Um ano novo.

Vamos buscar energia onde parece não existir, onde a descrença impera e alegria onde o pranto insiste habitar. Quando os corajosos acreditam, o que era impossível torna-se real. Este é o momento para seguir adiante, MARCHAR, para novas vitórias, deixando para trás o que passou, firmando nossas mentes em CRISTO olhando sempre para o alto (de cabeça erguida) independente das circunstâncias, pois é do alto que vem o nosso socorro. Deus é o nosso refúgio e fortaleza, socorro bem presente. Ele é nossa Rocha, Nossa Esperança e Nosso Protetor, Ele preserva a nossa vida, ouve nossos clamores por ajuda. Ele guia nossos pés nos caminhos que têm sido uma bênção. Através do Seu Espírito, dá-nos capacidade de crescer e ser um exemplo aos outros ao passar pelas tempestades da vida.

Se este é teu pensamento com relação a Ele, então não temerás mal algum, pois Ele é suficiente em qualquer situação  e nunca nos deixara só. Cristo, por meio daquilo que fez (o Sacrifício da Cruz), triunfou sobre nós (o Milagre do terceiro dia), de modo que agora, aonde quer que vamos, Ele nos utiliza para falarmos aos outros a respeito do Senhor, e para espalharmos o Evangelho como um perfume suave. É o perfume de Cristo dentro de nós, um aroma tanto pra os salvos como para os não salvos ao nosso redor.

Então, em meio a lágrimas e sorrisos nos tornamos homens verdadeiros enviados por Deus para sermos testemunhas de Cristo, falando com o Poder do Espírito Santo sob esse olhar Divino.

Caro irmão e amigo em Cristo Jesus, a ordem é: não esmorecer, retroceder nunca, render-se jamais, pois, tudo vai dar certo.

É hora de recomeçar. Ano novo, vida nova, tempo de avaliar o que passou, hora de repetir os acertos e corrigir as falhas; é hora de perdoar e esquecer as mágoas; é hora de seguir rumo a vitória.

É hora para desejar a cada um de vocês um feliz natal, que o perfume de Cristo esteja em suas vidas, refletindo aquilo que você é em Cristo Jesus.

Que no ANO NOVO possamos agradecer TUDO o que o que Ele tem feito em nós e por nós e possamos expressar a DEUS e a TODOS o nosso muito obrigado. Que nesse “todos” não sejam incluídos apenas os amigos, mas também aqueles que, nos colocando dificuldades, nos deram oportunidades de sermos melhores.


Pastor Gilberto Alexadre Pratas

sábado, 3 de dezembro de 2011

Pr. Gilberto Pratas: Deus, Eu e o Meu Propósito

TEXTO BASE: SALMOS 139:23-24

O que é um propósito? Propósito é a intenção de fazer ou deixar de fazer algo ou alguma coisa. O ser humano tem sonhos, planos! No seu dia a dia ele deseja realizar tais sonhos. Muitas vezes nossos sonhos são pequenos, mas muito difícil de realizar, quantas vezes nossos sonhos se tornam monumentais, uma verdadeira Torre de Babel.

Todos nós fazemos planos, temos sonhos, verdadeiramente muitos são os planos do coração humano, mas o que prevalece é o propósito de Deus para a nossa vida.

O homem na tentativa de realizar seus sonhos, seus planos, deixa de lado os propósitos de Deus e passa a imitar outras pessoas por serem elas bem sucedidas naquilo que fazem. E nesta ânsia de ser bem sucedido esquecemos do fundamental em nossas vidas: qual é o nosso propósito?

O homem pode e deve ter planos, sonhos, mesmo porque quando o homem para de sonhar de ter um objetivo a alcançar, ele também deixa de viver. Porém, antes de sonhar, antes de planejar é necessário ter um propósito bem definido. Quando esse propósito é claro em nossas vidas muitas perguntas tais como: de onde eu venho? Por que estou aqui? O que posso fazer? Para onde estou indo? Tornam-se secundárias e nossos sonhos e planos serão uma conseqüência direta de nossos propósitos.

Então temos consciência de que os propósitos são mais importantes que os planos ou sonhos; o propósito é mais poderoso do que os planos (planos falham, propósitos nos leva a vitória); O propósito vem antes dos planos.

Qual é o seu propósito? Essa pergunta não é a mim que você tem de responder. Ela deve ser respondida para você mesmo e Deus. Hoje Ele pergunta a você, Ele quer saber qual é o seu propósito?
Existem dúvidas?

Você precisa entender e conhecer o seu propósito. No dia em que você entender o seu propósito nunca mais irá faltar provisão para que ele seja cumprido. Se faltar, pode ter certeza que Deus irá prover tudo o que você precisa.

Talvez você esteja pensando: o que devo pedir a Deus? Deves pedir a Deus aquilo que ajude você a cumprir o seu propósito. Lembre-se que Deus quer utilizar você para estabelecer o seu Reino na terra. Eu olho para a Bíblia e vejo exemplos que Deus nos mostra de homens e mulheres com propósitos: Elizeu era profeta, então ele precisava de unção. Sansão era um libertador, então ele precisava de força. Ana era uma mãe de visão, então ela precisava de um filho profeta. Davi era um guerreiro, então ele precisava de estratégia e ousadia. Salomão era rei, então ele precisava de sabedoria.

Deus falou com todas essas pessoas citadas e muitas outras mais, todas elas apresentaram seu propósito para Deus e Deus supriu suas necessidades para exercer e ser vitorioso naquilo que se propuseram a fazer.

Você pode estar pensando: mas estas pessoas são grandes nomes da Bíblia em suas épocas. É verdade, mas se olharmos suas histórias vamos notar que antes de ocupar um lugar de destaque elas eram pessoas comuns como qualquer um de nós.

Veja o exemplo de Salomão: ele era um filho bastardo do Rei, fruto do pecado, ele não tinha direito ao trono, não era o primogênito, mas Deus não olhou para a sua origem e sim para o seu coração. Salomão era jovem, sem experiência e foi feito rei de uma grande nação e para enfrentar esse desafio ele precisava de sabedoria e foi isso que ele pediu a Deus, que o tornou um dos maiores sábios da terra além de lhe acrescentar riquezas.

Portanto, não importa qual é o teu propósito? Quem você é? De onde você veio? Deus ao seu tempo proverá tudo o que você precisa.

Mas... Uma coisa é certa: O que Deus tem para você realizar, ninguém, ninguém mesmo pode fazer no seu lugar. Deus espera que você faça a sua parte (Ele jamais vai fazer aquilo que você pode fazer) para que Ele possa cumprir o propósito d’Ele em sua vida. Então descubra seus talentos para superar as dificuldades.

Lembre-se: você é a luz do mundo e o sal da terra. Isto quer dizer que a nossa presença e nossas atividades tenham efeito que o sal tem para a comida preservando o sabor do alimento. Ser luz para iluminar o ambiente para que possamos nos encontrar e também impedir que as pessoas a nossa volta tropecem. Que a nossa presença não passe desapercebida na caminhada por este mundo, antes contribua para preservar valores em que acreditamos, e estas palavras, assim como tantas outras, não sejam apenas belas palavras.


Amém.

Pregação realizada
Tarde da Benção – 17ª IEQ
Cascavel, Pr. 30.11.2011

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

Pastor Gilberto Pratas: A Essência do Seu Chamado

TEXTO BASE: FILIPENSES 4:19

Como podemos verificar neste versículo, a Providência Divina não está vinculada apenas a bens materiais. Embora a palavra Providência não apareça nenhuma vez escrita na Bíblia é do conhecimento de todos nós que Deus é o governador sempre presente em toda criação. Ele cuida e supre as necessidades de todas as criaturas. Nada acontece por acaso, todas as coisas são obras de Deus, tudo está sob o Seu controle.

Mas o fato de tudo estar sobre o controle d’Ele não O responsabiliza pelos atos que praticamos de forma errada. A mão de Deus provê nossas necessidades, guia e dirige nossa vida e a história de toda a humanidade de acordo com o Seu propósito. Ele é capaz e suficiente para realizar todas as coisas em nossa vida, inclusive a nossa salvação. Ele controla todas as circunstancias que nos rodeia mesmo quando elas nos forem desfavoráveis. Sim irmãos, é a mão de Deus que provê todas as coisas. Esse Deus que te ama e deu Seu Filho Unigênito por você, por mim. É por isso que todas as coisas devem cooperar juntamente para o bem daqueles que amam a Deus em Cristo Jesus que nos chama para a Salvação.

É com essa fé que afirmo que Deus proverá e suprirá nossas necessidades se respondermos ao Seu convite, caminhando na direção dessa provisão, sendo sensíveis as necessidades daqueles que nos rodeia. Então não olhe para as circunstâncias, olhe para Aquele que pode transformar sua vida. Não pense jamais que Deus esqueceu de você porque a sua benção está demorando. Deus jamais esquece aqueles que Ele ama. A demora para Ele te dar uma resposta não é culpa d’Ele e sim exclusivamente nossa. Essa demora é fruto de decisões erradas que tomamos.

Essa demora pode ser causada por nossa desobediência, por nossas dúvidas (falta de fé), por tentarmos manipular a Deus justificando nossas ações, por nossa motivação ser errada, por rejeitarmos o método utilizado por Deus ou mesmo por um redirecionamento de Deus.

Nossa benção está demorando, então é hora de refletir e procurarmos onde foi que demos a brecha para o inimigo atuar em nossa vida. Rever nossa posição e conceitos e voltar nossos olhos para Cristo. Lembre-se de que muitas vezes fazendo coisas erradas julgando estar fazendo o certo. Eu olho para a Palavra de Deus e encontro situações em que pessoas perderam a Salvação por fazerem coisas que aos olhos humanos são louváveis, mas que vistas aos olhos de Deus são desprezíveis.

Olhe para o exemplo de Barnabé, Ananias e Safira (Atos 4 e 5). Diz a Palavra que Barnabé tinha um campo e ao vendê-lo depositou o dinheiro aos pés dos Apóstolos sendo elogiado por muitas pessoas e agradado a Deus. O casal Ananias e Safira vendo o sucesso de Barnabé invejaram o louvor que ele recebia. E ao vender uma de suas propriedades levaram a metade do dinheiro e o depositaram aos pés dos Apóstolos. Aos olhos humanos o casal estava fazendo uma ação louvável, mas aos olhos de Deus eles estavam usando uma oferta para satisfazer o seu desejo egoísta. Com tal ação eles alimentavam seu orgulho, seu ego e sua inveja e por causa de sua avareza perderam a Salvação.

Sim perderam a Salvação, pois eles seguiam O Caminho, tinham a mesma a fé, pertenciam a comunidade cristã da época, viviam juntos e tinham tudo em comum, participavam dos ensinamentos dos apóstolos, repartiam o pão, portanto faziam tudo que um crente faz hoje. Porém, ser cristão não impediu que eles deixassem Satanás entrar em suas vidas e causar tremenda destruição capaz de levá-los a morte.

Outro exemplo que podemos citar é o de Abel e Caim, homens que tiveram a mesma educação, acesso às mesmas informações sobre Deus, mas diante de Deus eram diferentes. Abel e sua oferta foram aprovadas por Deus, Caim e sua oferta foram rejeitadas por causa de sua desobediência.

Podemos ainda citar José. Seus irmãos o venderam para o Egito como escravo, mas Deus estava com ele. Deus tinha um propósito na vida de José. As circunstancias vividas por José no Egito diziam o contrário, mas Deus fez com que todas as situações por ele vivida contribuíssem para um propósito maior que era preservar a vida dos descendentes de Jacó. Deus preservando a vida de José nos mostra que seus propósitos estão acima de qualquer circunstância e Ele é capaz de reverter uma situação de perigo e dor em uma situação de alegria e prosperidade. Ele transformou um escravo em um Governador respeitado colocando-o como o segundo maior do Egito, atrás apenas de Faraó.

Em nossos dias isso não é diferente, muitas pessoas em nosso meio se deixam enganar por causa do orgulho e da inveja perdendo a Salvação, pois suas atitudes são perversas, seu amor insuficiente e não podem desfrutar do amor de Deus.

Se quisermos desfrutar do amor de Deus precisamos colocara a Obra de Deus acima de qualquer sentimento ou desejo por mais favorável que nos possa parecer.

Lembre-se que na Igreja ou no Alto do Monte é fácil dizer: “Oh! Eu creio, tenho certeza que Deus proverá minhas necessidades”, mas, depois você tem de descer ao vale onde os demônios atuam e defrontar-se com eles. Dizer que Crê que Deus suprirá suas necessidades é fácil. O difícil é você se encontrar sem um tostão no bolso, sem esperança de socorro visível e continuar crendo. É nestes momentos que temos de vencer a prova da fé. É nestes momentos que nossa fé é provada, nossa confiança em Deus é testada. Venceremos sim, se essa confiança for tal que jamais passará por nossa cabeça que estamos sós. Temos a certeza que Deus está do nosso lado.

Lembre-se CONFIANÇA GERA VITÓRIA, e a Vitória é nossa em O NOME DE JESUS.


AMÉM.

Pregação realizada na Tarde da Benção
17ª IEQ de Cascavel
Outubro 2011.

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Pastor Gilberto Pratas - Passemos para o outro Lado

TEXTO BASE: MARCOS 4:35

Estava Jesus ensinando para uma grande multidão, e sendo tarde Ele disse aos discípulos: Passemos para o outro lado. As palavras de Jesus me lembram momentos em que Deus fala: Tenho algo novo pra você ou a Bênção está a caminho. Porém, antes de recebermos as novidades encontramos pela frente forte tempestade que ameaça nos destruir.

Existe um convite de Cristo: vamos para o outro lado! Mas... Em momento algum Ele falou que no meio da viagem eles seriam provados.

Esta passagem bíblica eu comparo com nossa vida nesta terra e ao sermos concebidos Cristo também nos faz esse convite: Passemos para o outro lado. E é nesta travessia entre o nascer e o morrer que Deus nos prova. Todos, sem exceção somos provados. Uns mesmo diante de muitas tempestades conseguem chegar ao outro lado ilesos, aptos em prosseguir, outros, no entanto, ao chegar ao outro lado, não estão credenciados a prosseguir, pois sucumbiram ante as tempestades.

Estar apto para prosseguir na jornada depende apenas de nós. O convite é feito a todos, mas são poucos que consegue ser vitorioso nesta jornada. Isto porque nesta travessia enfrentamos três circunstâncias que devem ser levadas em consideração: as tempestades como fatos inesperados; a constante tensão vivida por nós nesta terra; e a sensação de perda.

● As tempestades como fatos inesperados. As tormentas virão sempre. Mas se Cristo estiver conosco nada devemos temer, pois é Ele que nos guiará em segurança para o outro lado. Não importa que Ele esteja dormindo o que importa realmente é que Ele está conosco, isto nos dá segurança de uma travessia perfeita.

O que podemos observar é que os apóstolos, mesmo Cristo estando com eles, ficaram amedrontados ante a tempestade, isto porque não tinham fé e ainda não tinham uma real compreensão de quem era Jesus. Em verdade os discípulos olhavam apenas as circunstâncias daquele momento. Em vez de ficar concentrados no vento e nas ondas é preciso deixar de lado as mentiras de Satanás e confessar com nossa boca que iremos passar para o outro lado e usufruir de todas as bênçãos que Deus tem para nós.

Já que falamos em boca, a Bíblia ensina que precisamos dominar nossa língua, controlando nossas palavras de acordo com a vontade de Deus. Passar por uma tempestade por si só já é desanimador e não precisamos piorar a situação falando coisas negativas, envenenando nosso futuro, murmurando por algo que não saiu como nós queríamos.

É em meio às tempestades que somos provados, que nossa fé é provada, é nesse momento que descobrimos quanto de fé realmente temos. Ao contrário do que podemos imaginar as tempestades não vem para nos destruir e sim para que possamos crescer em Cristo.

Por que para mim tenho por certo que os sofrimentos do tempo presente não podem ser comparados com a Glória a ser revelada em nós (Romanos 8:18).

● A constante tensão vivida por nós nesta terra. Todos os dias somos afligidos por tempestades dentro e fora de nós. As tensões vividas durante esta passagem são frutos de decisões que tomamos no dia a dia. E para que possamos ser vitoriosos é preciso que o nosso eu morra, que os prazeres que nos agradam sejam deixados de lado quando eles desagradam a Cristo, que o nosso amor próprio, nosso comodismo, nossas sensualidades, apegos doentios e mórbidos sejam deixados de lado para que a nossa luta contra o mal, contra o pecado, contra a injustiça, seja frutífera.

Não vos conformeis com este século, mas transformai-vos pela renovação de vossa mente para experimenteis qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus (Rom. 12).

Muitas pessoas não agüentam essas tensões e sucumbem ante as tempestades. Muitos se têm dispersado e o desânimo e o medo não permite que eles ouçam Deus lhes falando: No mundo tereis aflições, mas tende bom ânimo, Eu venci o mundo (Jo 16:33). É preciso então ter ânimo em meio às tempestades, pois o comando está nas mãos do Senhor.

Lembre-se Jesus vai conosco nesta travessia e mesmo que esteja dormindo Ele cuida de nós. Não tenhamos medo, vamos permitir que Ele nos renove que o Seu amor nos transforme.

● Sensação de perda. Toda vez que passamos por circunstancias inesperadas sentimos que o solo debaixo de nós parece ceder. Nos tornamos tímidos diante de situações adversas. Esse era o quadro que Cristo via em seus discípulos quando perguntou: porque sois tímidos? Como é que não tendes fé?

Quantas vezes tentamos nos segurar em coisas que não são um porto seguro. Esquecemos daquele em quem cremos. Esquecemos que aquele que nos convidou para fazer a travessia continua sendo o Senhor de todas a coisas. Foi Ele quem fez céus, terras e mares e tudo o que neles existe. Somos iguais aos discípulos e nos admiramos, ficamos perplexos, quando vemos um milagre acontecer. Esquecemos que Ele continua exercendo o total controle sobre todos os acontecimentos em nossa vida.

Onde está a nossa esperança? Esperança que se vê não é esperança, pois o que alguém vê como pode esperar, mas se esperamos o que não vemos, com paciência o aguardamos (Romanos 8:24-25).

Então, deixa-o agir em sua vida. Não desista de avançar. Não tenha medo da Sua Palavra nos chamando, não tenha medo do Seu convite. Mantenha firme sua fé. Nada que você possa perder nesta travessia, por mais valioso que seja, pode ser comparado com a glória que você encontrará no outro lado.

Lembre-se que onde falta Fé, entra o medo. A ausência da Fé, em meio às tempestades da vida, gera medo. E o medo traz mais medo, medo que gera Mal e Morte.

Esqueça as coisas que para trás ficam e caminhe na direção daquilo que realmente importa. Deixe Cristo dizer ao seu coração Acalma-te! E verás então que todo vento se aquieta a tempestade passa e vem grande bonança e você passará a desfrutar da intimidade do Senhorio da sua vida.

 
Amém!


PREGAÇÃO REALIZADA NA
17ª IGREJA DO EVANGELHO QUADRANGULAR
CASCAVEL, 22.09.2011.

quarta-feira, 21 de setembro de 2011

Pastor Gilberto Pratas: Àguas Amargas

TEXTO BASE: EXODO 15:22-25

Deus nos apresenta Israel como um espelho. Nos revela que as passagens no Velho Testamento são sombras das coisas futuras. É notório que o ser humano enxerga muito melhor as fraquezas e os defeitos na vida dos outros do que na sua própria vida.

No texto lido esta noite o povo Judeu ainda comemorava dançando e cantando a passagem pelo mar vermelho a seco e a vitória sobre Faraó, rei do Egito. Deus havia operado milagres, libertando-os da escravidão do Egito. Mas após três dias de viagem sem encontrar água o povo começou murmurar contra Moisés, pois haviam chegado a um lugar de muitas águas, mas as águas eram amargas, impróprias para o consumo. Eles perguntavam: “Que havemos de beber? Moisés então toma uma decisão: “E ele clamou ao Senhor, e o Senhor mostrou-lhe um lenho que lançou nas águas, e as águas se tornaram doces”.

Este lenho (madeira) aponta para Cristo Jesus que no Calvário entregou sua vida para que nós tivéssemos vida e vida com abundância. Assim como esse lenho tornou as águas amargas em doce e própria para o consumo, o madeiro foi a forma que Deus encontrou para mudar nossa vida. De ovelhas desgarradas, separadas da graça para filhos da luz.

Observamos que enquanto tudo esta bem eles cantavam, dançavam e comemoravam a vitória exaltando a Deus. Mas... Quando surgiram os primeiros contratempos eles mostraram que realmente eram. Quando as águas se tornam amarga em nossa vida a nossa fé é provada e temos a certeza se realmente somos ou não convertidos. É nos momentos de aflição que podemos por em pratica as lições de vida. É nestes momentos que a nossa Confiança em Deus é posta a prova.

Assim como aconteceu ao povo Judeu, nós poderemos viver situações que parecem nos levar a um deserto, e nesse deserto ficamos desesperados a procura de um oásis onde possamos encontrar um pouco de sombra que nos dê alivio do sol, água limpa e fresca que possa matar a nossa sede e nos dar força para continuar. Mas... Nem sempre o oásis que encontramos possui águas próprias para o consumo, como as de Mara.

Nestes momentos precisamos procurar forças para superar as adversidades, é preciso ir além daquilo que nossos olhos podem ver e que o nosso coração possa sentir. As decisões tomadas hoje será o fruto a ser colhido em nossa vida amanhã, pois esta decisão é a semente que plantamos e que será colhida no futuro.

Ao meditarmos nesta passagem encontramos três situações que podem modificar o nosso modo de viver: a murmuração, a incredulidade e a fé.

● A MURMURAÇÃO. Após o milagre da passagem do mar vermelho, após a euforia da vitória sobre o inimigo, o povo tinha de experimentar provações. Deus em sua infinita sabedoria sabia que Israel tinha que ser provado, pois a terra que mana leite e mel deveria ser conquistada. Bastou três dias de caminhada no deserto, sem água, para o povo se esquecer dos milagres do Egito, da milagrosa passagem pelo mar. É incrível como esquecemos as bênçãos recebidas com tanta facilidade. Três dias foram suficientes para que toda a multidão dos filhos de Israel murmurassem contra Moisés no deserto. Eles se esqueciam de que quando murmuravam contra o profeta estavam na realidade murmurando contra Deus.

Falamos acima que a murmuração pode modificar nosso modo de viver. De fato ela nos trará conseqüências das mais variadas, e entre elas podemos citar: torna as coisas amargas, reduz a expectativa de vida, cega, rouba a promessa, impede de caminhar, traz morte.

A murmuração torna as coisas amargas. Antes mesmo que Moisés pudesse tomar uma atitude o povo começou a reclamar. Tal atitude é comum ainda hoje, o povo hoje é igual a eles. A maioria das pessoas não espera Deus entrar com a providência e começamos a reclamar das circunstâncias adversas. Lembre-se que Deus pode restaurar sua vida, assim como Ele fez com o povo de Israel que após restaurar as águas amargas daquele lugar e saciar a sede do povo, Ele os levou Israel para um lugar de conforto onde as águas eram saudáveis e abundantes.

Quando as circunstância for adversa, amarga, não murmure, não reclame, se você quer que a situação mude, mude você de atitude, em vez de lamentar comece a clamar e logo Cristo provera a sua vitória.

A murmuração reduz a expectativa de vida. Homens que murmuram vivem em constante amargura, de mal com a vida, vivem irados, com raiva, de coração duro. Essa amargura constante consome suas energias. Tais pessoas são facilmente acometidas por enfermidades.

Murmurar impede você de caminhar. O povo de Israel ficou parado naquele lugar até que Deus deu a ordem para ele lançar na água aquela arvore. Essa árvore representa o madeiro do Calvário onde Cristo nos libertou dos laços do pecado e da morte. Assim como Cristo foi a Provisão de Deus para nossa Salvação também o contato daquela árvore com as águas amargas fizeram com que ela se tornasse doce instantaneamente. Deus não quer que fiquemos parados, Ele nos ordena que marchemos.

Murmurar te cega. Observe que a caminhada do povo até a terra prometida deveria ser feito em treze dias e acabou durando quarenta anos. Um caminho que era curto se estendeu por causa da murmuração. É necessário que aprendamos a calar a boca. Ou aprendemos a controlar nossa língua ou cavamos a nossa cova.

Murmurar traz morte. A bíblia relata que todos os que saíram do Egito morreram no deserto. Por causa da murmuração não viram os cumprimentos da promessa. Eles viram grandes milagres: o mar se abrir, viram o fogo que aquece de noite e a nuvem que protege do sol, mas não viram a terra que manava leite e mel, pois morreram no deserto. A nossa boca pode trazer morte ou decretar vida. Por nossas palavras liberamos paz ou terror. Precisamos entender que a murmuração nos paralisa, nos torna inapto enquanto que a gratidão nos leva a vitória.

● A INCREDULIDADE. Em Deuteronômio Moisés relata que aquele povo desde o principio têm sido rebelde, que eles nunca obedeceram ou creram na palavra de Deus. Jamais tinham se comprometido inteiramente com Deus. Essa incredulidade fazia com que murmurassem e é a raiz para muitos males. Além de irritar a Deus a incredulidade impede o livramento do domínio de Satanás.

Incredulidade irrita a Deus. O pecado da incredulidade irrita a Deus. Nesta passagem os judeus acusavam Deus de tê-los abandonado. Eles se esqueceram com facilidade de todos os milagres feitos por Ele. Precisamos crer que as nossas fontes podem ser restauradas. Ninguém cura aquilo que julga ser incurável. Se você quer uma transformação em sua vida tem de acreditar que isso seja possível e que poderá ser restaurado por Deus.

A Incredulidade impede livramento do domínio de Satanás. Toda vez que nos arrependemos do pecado cometido há perdão por parte de Deus. Ao sermos perdoados as portas de acesso ao Trono da Graça são abertas para nós. Quando pecamos nos afastamos de Deus, saímos de sua presença e abrimos portas para que o encardido atue em nossa vida. Se crermos que Deus é Fiel e pode nos perdoar, então cremos na verdade, confessamos nossos pecados e nos tornamos livres através de Cristo Jesus que nos reconcilia com o Pai. Quando a Palavra diz que o véu foi rasgado, ela quer dizer que o caminho de acesso para o trono de Deus foi aberto para nós através do Sangue de Jesus. A incredulidade (falta de fé) bloqueia e nos afasta da comunhão intima com o Pai e impede que Ele nos livre das garras do Diabo.

● A Fé. A fé é o firme fundamento das coisas que se esperam e a confirmação de fatos que não se vêem. Lembre-se que Deus é suficiente para realizar milagres e transformar nossa vida, mesmo no deserto. Para que Ele realize um milagre em nossa vida é necessário que creiamos que isto pode acontecer.

No nosso dia a dia devemos tratar, curar, eliminar a fonte que gera circunstâncias adversas (águas amargas) e nunca suas conseqüências e esse tratamento devem sempre ser feito à luz da Palavra de Deus para que seja eficaz. É muito comum querermos resolver situações por nós mesmos, mas só teremos sucesso se as decisões tomadas foram acompanhadas da Palavra de Deus. Só ela pode mudar as fontes de nossa vida, transformando um coração de pedra em um coração submisso.

Por fim, a alma do ser humano esta cheia de amargura, ressentimento, falta de perdão, mágoa, angustia, tristeza. Muitos de nós carregamos fardos pesados que precisam ser retirados para que possamos viver verdadeiramente. Nosso coração não foi feito para armazenar água amarga e sim água doce que possa gerar viva. É preciso transformar essa fonte hoje cheia de todo tipo de entulho que nos prende a um deserto inóspito em um oásis de águas limpas. A enfermidade de nossa alma é responsável por essa prisão, pois estamos entrelaçados com decisões falhas. Deixemos de andar na carne (alma) e andemos no Espírito para sermos vitoriosos. Permita que tudo isto seja removido de seu interior.

Todos que, em sua aflição, vier até a cruz, experimentará ajuda abundante. Foi no madeiro que Cristo nos propiciou salvação. Libertou-nos do pecado e da morte. Esse é um convite que Ele nos faz para que nos abriguemos debaixo da cruz. Jesus transforma aquilo que é amargo em doce.


Amém.

 
PREGAÇÃO REALIZADA NA
IGREJA DO EVANGELHO QUADRANGULAR
JUVINÓPOLIS, 12.09.2011.

domingo, 11 de setembro de 2011

Pastor Gilberto Pratas: Andando na Luz

TEXTO BASE: I JOÃO 1:4-10

Estas coisas vos escrevemos, para que o vosso gozo se cumpra. E esta é a mensagem que dele ouvimos, e vos anunciamos: que Deus é luz, e não há nele trevas nenhumas.

Se dissermos que temos comunhão com ele, e andarmos em trevas, mentimos, e não praticamos a verdade. Mas, se andarmos na luz, como ele na luz está, temos comunhão uns com os outros, e o sangue de Jesus Cristo, seu Filho, nos purifica de todo o pecado.

Se dissermos que não temos pecado, enganamo-nos a nós mesmos, e não há verdade em nós. Se confessarmos os nossos pecados, ele é fiel e justo para nos perdoar os pecados, e nos purificar de toda a injustiça. Se dissermos que não pecamos, fazemo-lo mentiroso, e a sua palavra não está em nós.

Todos os dias em nossa caminhada neste mundo temos de fazer escolhas. Estas escolhas nos mantêm no caminho da luz ou dela nos afasta em direção as trevas. A cada momento temos de tomar uma decisão, temos de optar por um caminho, não importa o lugar onde estamos, quer na escola, quer no trabalho, quer no lar ou mesmo numa roda entre amigos, temos de escolher qual caminho seguir. Embora as opções possam parecer várias, na realidade são nos dado apenas duas opções: escolher a luz ou escolher as trevas.

Luz e trevas. Andar na luz é viver segundo a revelação da Palavra de Deus. A Palavra de Deus faz com que a fé surja em nosso coração. Ela nos leva a aceitar a orientação e agir de acordo com a Palavra, nos leva a andar na Luz e prova que temos confiança em Deus e assim Ele nos dirige. É na Luz que Ele nos assegura a vitória. É na revelação da Sua Palavra que Ele Se torna o refúgio e fortaleza, nosso socorro presente na hora da tribulação. É na Luz o único lugar em que podemos encontrá-lo, e de onde Se manifestará como um Deus invencível. Afastar-se da Palavra de Deus é permitir que o inimigo tenha condições de agir em nossa vida. Quando pisamos nas trevas damos autoridade ao diabo para agir em nossa vida.

A promessa destes versículos não terá valor algum se não andarmos na Luz. Por isso é preciso estar em comunhão com Ela. Na verdade, o grande segredo do sucesso está em cumprir todas as orientações da Palavra. Tudo que motiva o homem a praticar o mal, não crer em Cristo, negá-lo, é do diabo. Essa é a forma que ele age. Ele motiva o homem a fazer o mal, a fazer o que ele deseja, a andar nas trevas. A luz representa o que é bom, puro, verdadeiro, confiável e santo. Dizer que Deus é luz é o mesmo que dizer que Ele é perfeitamente Santo e verdadeiro, e que só Ele pode nos tirar da escuridão. E quando falo de escuridão, de trevas, estou falando de tudo o que é perverso e pecaminoso. O principal propósito da luz é dissipar a escuridão.

A Palavra é clara: Deus nos diz que existem duas opções na vida, e que Ele está no “caminho da Luz” e é neste caminho que devemos andar, mas... cada decisão é uma escolha muito clara entre o certo e o errado.

Deus tem revelado de forma muito clara o estado natural de nosso coração quando diz: O coração é inteiramente inclinado para o mal desde a infância (Gênesis 8:21) e que o coração é mais enganoso que qualquer outra coisa e sua doença é incurável. Quem é capaz de compreendê-lo? (Jeremias 17:9).

Andar na Luz e o pecado. Quando andamos na Luz estamos caminhando para a comunhão com Deus. Não importa se a luz é grande ou pequena, o importante é que nela andemos. Andar na luz não nos torna perfeitos, mas nos leva a uma vida de obediência e devoção a Deus.

Você já ouviu dizer que nós não podemos guardar os mandamentos de Deus. Isto é uma verdade. Mas... pela Graça de Deus podemos nos tornar obedientes. É a Graça de Deus que nos salva do poder do pecado. É através do sacrificio de Cristo Jesus na Cruz que temos essa garantia, porém para isso é necessário que haja de nossa parte desejo, amor e perseverança.

Observe que mesmo andando na Luz não estamos isentos de pecar. Uma escolha feita por nós pode não envolver pecado, mas com toda certeza pode nos levar em direção ao pecado ou nos afastar dele. Com isso eu quero dizer que toda pessoa que anda na luz tem plena convicção de seus pecados e que Deus pode perdoar os nossos pecados confessados, pois o pecado é a trangressão de seus mandamentos.

O sangue de Jesus Cristo nos purifica de todo pecado. A nossa salvação é obra perfeita de Deus. Com sua morte na cruz do calvário Ele derrotou o diabo, pagou o preço de nossa liberdade e nos tornou aptos para andar na Luz. Ele comprou-nos para Deus. Entretanto, homem algum poderá participar dessa Graça se não andar na Luz, como Ele na Luz está.

Ao andarmos na luz teremos comunhão uns com os outros, teremos a bênção de ter sangue do Senhor Jesus limpando-nos de todo o pecado. Isto quer dizer que quanto mais andarmos na Luz mais puros seremos, nenhuma mácula ficará em nosso caráter e mesmo em nossa vida. Então o homem não pode por si só guardar os mandamentos mas com a Graça de Deus ele é perfeitamente capaz de fazê-lo e ser vitorioso.

Jesus nos revelou o segredo de sermos vitoriosos: Examinais as Escrituras, porque vós cuidais ter nelas a vida eterna, e são elas que de mim testificam (João 5.39).

A luz e os mandamentos. A humanidade está em trevas. A Palavra de Deus é luz que nos coloca em comunhão com Deus e em comunhão uns com os outros. Assim como Deus não mudou, as coisas essenciais também não mudaram. Satanás continua sendo o mesmo encardido e mentiroso que levou um terço dos anjos a perdição, é o mesmo que levou Adão e Eva ao pecado, e até hoje ele continua colocando obstáculos nos caminhos dos homens para afastá-los da luz. Ele continua sendo, hoje, o mesmo mentiroso que era no passado. Esta é a tática dele: enganar.

Ele tem utilizado muito desta pratica usando a boca de pessoas que ensinam que Deus mudou a maneira de tratar com os cristãos na atualidade. Alguns ensinam que não precisamos mais observar os mandamentos de Deus, pois somos salvos pela Graça.

Observe o que a Palavra diz: "Aquele que diz: Eu conheço-O e não guarda os Seus mandamentos é mentiroso, e nele não está a verdade" (I João 2:4). "Se Me amais, guardareis os Meus mandamentos" (João 14:15).  “Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho” (Salmos 119:105).

Uma verdade deve ser dita: Os mandamentos representam o caráter e Deus, é a expressão do Seu amor. Em nenhum momento da história, presente ou passada, os mandamentos existiram para salvar o ser humano e jamais terá essa função, muito pelo contrário eles existem como evidência da Graça que opera no crente redimido.

É através da Graça que Deus salva e renova o homem para sua glória. É mentiroso aquele que diz que foi redimido pela Graça e não foi transformado, pois é através da graça que somos salvos. Esse mesmo poder que salva é também o poder que transforma e capacita para a Glória de Deus.

Cristo foi obediente a todos os requisitos da Lei de Deus mostrando que é possível sim ao ser humano obedecer todos os mandamentos de Deus. É por isso que Ele deve ser o nosso exemplo e a quem devemos seguir.

A obediência é fruto de nossa decisão, entrega, luta e do poder de Deus que nos habilita, regenera e prepara para vivermos uma vida santificada. A obediência aos mandamentos de Deus mostra o nosso amor por Ele que nos criou. O homem só poderá obedecer aos mandamentos de Deus se estiver em Cristo e Cristo nele. Essa obediência irrestrita faz de Satanás mentiroso quando diz que o homem não pode guardar os mandamentos de Deus.

Para finalizar. Como seguidores de Jesus, devemos deixar nossa luz brilhar, mesmo que seja você uma pequena luz no meio do mundo na escuridão. Você irá brilhar, e sua luz ficará cada vez mais forte porque através de você novas luzes se acenderão, e quando você olhar a sua volta a escuridão terá se dissipado! Aleluia!

É por isso que Jesus disse: "Não se pode esconder a cidade edificada sobre um monte". Com isto Jesus esta nos ensinando que assim como não se podem esconder cidades iluminadas, nós não devemos e não podemos esconder nossa luz, pois é através dela que iremos influenciar o meio em que vivemos.

Lembre-se que andar na luz vai te custar muito e vai exigir de você renuncias que a primeira vista podem parecer de grande monta. Em verdade o encardido mascara as coisas que aparentemente podem lhe trazer benefícios, mas que depois só nos traz perdas e danos além de nos afastar da luz, que é Deus.

O mundo em que vivemos está em trevas porque muitos que se dizem cristão são na verdade crentes fracos e imaturos na fé, que não tem sensibilidade nem discernimento espiritual para discernir entre o que é bom e o que é mau e aquilo que honra a Deus e o que o desonra. Não avalia as conseqüências de muitas escolhas que tomam. Mas... a Palavra nos alerta:

"Jesus nos libertou e nos transportou das trevas para a maravilhosa luz de Deus" (Colossenses 1:13).

Então quem recebe Jesus como Senhor e Salvador passa das trevas para a Luz de Deus. Logo precisamos usufruir esta benção tão grande e não ser egoístas, devemos também levar a outros precisam.



Amém

























PREGAÇÃO REALIZA NA
17ª IGREJA DO EVANGELHO QUADRANGULAR
CASCAVEL, 01.09.2011.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Pastor Gilberto Pratas - Voltar ao Primeiro Amor

Paz Amados!!! Estava eu meditando na Palavra de Deus quando me veio ao pensamento que era para tomar uma folha de papel e caneta e escrever. Depois de alguns minutos estava nas minhas mãos o texto abaixo descrito.

Fiquei alguns dias meditando a respeito. Não entendia o porque deste texto. Estava na dúvida se devia ou não publicá-lo. Por fim tomei coragem, pois se não fosse para ser publicado ele não teria aflorado em meus pensamentos.

Eis o texto na integra:

Eu te chamei. Fostes a primeira entre as novas nações. Fiz-te grande, respeitada. Tua glória se espalhou por todos os cantos da terra. De escrava te tornastes a primeira. Riquezas e poder acrescentei a tua fama. Era invejada por todos. Em ti levantei mensageiros que levaram aos vizinhos os meus ensinamentos. O teu temor por mim era conhecido de todos e se espalhava entre as nações. Muitos de teus filhos testemunharam a minha Palavra. Do nada te fiz uma grande nação, temida e respeitada sobre a terra.

Mas, o sucesso subiu a tua cabeça, o orgulho contaminou o teu alicerce, pouco a pouco se minou o teu temor e tremor por mim. Muitos de teus filhos se desviaram de meus caminhos, deixando a minha proteção e o meu amor para seguir caminhos que os afastavam de mim.

Sim, caminhos de egoísmo e perdição, deixando os meus preceitos e se esbaldando em luxurias, contaminando-se. Ficaste arrogante e prepotente. Nações que te olhavam com admiração hoje te vêem com desprezo, escárnio e ódio, por causa da tua insensatez. Tuas mãos antes estendidas para ajudar, agora se estendem para esmagar aqueles que alcançar.

Mas eis que te digo: arrepende-te de teus maus caminhos, volta-te para mim enquanto é dia, pois se assim o fizeres livrarei de todos os males que tenho intentado contra ti.
Ouça as palavras de meus servos que tenho levantado para lhe falar. São palavras duras é verdade, mas representam o meu amor. Se ouvires, restaurarei tua vida e gozaras da minha proteção e do meu amor. É verdade que tenho reservado um remanescente que não se contaminou em teu egoísmo, não tendo se afastado do teu primeiro amor.

Quer ouças, quer não ouças meus servos estão incumbidos a falar. Eles abrirão suas bocas e falarão e todos ouvirão e bem aventurados os que deram ouvidos as suas pregações pois o tempo é este, a hora é agora.


Cascavel - Paraná
15.08.2011

domingo, 31 de julho de 2011

Ministério Hebro - Vitória no Deserto

Pr Gilberto Pratas - Cristão: O Espelho que Deus usa

TEXTO BASE: II CORINTIOS 3:18

A Palavra desta noite nos compara a um espelho que reflete. Todos nós sabemos o que é um espelho, e tenho certo que todos nós passamos alguns momentos em frente a um espelho cuidando de nossa aparência. Infelizmente todo espelho usado pelo homem mostra somente sua forma exterior. Jamais um espelho refletirá qualquer característica interna do ser humano. Como seria bom se esses espelhos refletissem o nosso eu interior, que ao nos colocarmos diante dele pudéssemos analisar: será que esta camisa azul combina com a mentira que eu falei hoje? Será que este perfume maravilhoso que estou usando representa meus gestos de indelicadeza praticados contra pessoas com quem me comuniquei hoje? Ou ainda com a falta de responsabilidade para com os meus semelhantes?

Como seria bom se os espelhos revelassem as nossas falhas e omissões que nos podem tirar a salvação. Mas... a mentira, a arrogância, a grosseria não são projetadas no espelho. Nenhum espelho poderá mostrar o que está errado em nós. Isto seria maravilhoso, mas no nosso mundo real o homem arrumará todos os dias os seus cabelos, mas não o coração... Porque, como peregrinos nesta terra vemos por espelhos, por enigmas, conhecemos em parte.

Deus nos fez sua imagem e semelhança, e como imagens somos reflexos daquele que nos criou, somos reflexos de Cristo. Mas... A Palavra desta noite nos fala que somos espelhos, e não imagens, para refletirmos a Glória de Deus. Com isso Ele quer nos mostrar que existe uma diferença muito grande entre os filhos de Deus e os filhos das trevas.

Observe que embora feitos a imagem e semelhança de Deus o homem é classificado segundo duas espécies: filhos de Deus e filhos das Trevas.

Tiago disse: mas, se alguém é ouvinte da Palavra e não cumpridor é semelhante ao homem que contempla ao espelho o seu rosto natural. Estes são os que vêem e não enxergam, ou se enxergam não vêem, ou nem enxergam e nem vêem, pois seus corações não estão dispostos a mudar, tornando o aparente em verdadeiro.

Mas, enquanto estivermos neste corpo carnal Deus quer que sua Glória seja refletida por nós, onde colocarmos a planta de nossos pés, até que essa transformação seja completa quando da volta de Seu filho amado para buscar o seu povo.

Deus nos tem chamado para refletirmos a sua Glória. E como espelhos usados por Deus para darmos uma imagem perfeita é preciso:

● Ter o rosto descoberto. Um espelho só formará uma imagem se estiver descoberto, nada poderá estar entre o espelho e o objeto. Da mesma forma para que possamos refletir a Glória de Deus é necessário que nenhum obstáculo se interponha entre nós e Deus. O obstáculo que nos separava de Deus já foi removido, não existe mais. Com a morte de Cristo na Cruz do Calvário o véu que separava o homem de Deus foi rasgado de cima em baixo, permitindo nossa passagem à presença de nosso Criador. Hoje temos acesso a presença de Deus e a sua Glória poderá ser refletida através de nós.

● Estar limpo. Sabemos que os espelhos para refletirem e dar uma imagem nítida é necessário estar limpa sua região refletora. A presença de pequenas manchas, poeira ou mesmo sujeira dificultam a visão. Da mesma forma nós como espelhos usados por Deus para refletir a Sua Glória necessitamos estar isentos de impurezas para que possamos refletir com perfeição. Nossos pecados, nossas iniqüidades nos separam de Deus. Por isso é necessário buscarmos diariamente a Ele confessando nossos pecados e pedindo a Ele que retire toda impureza de nossa vida, na certeza de que Ele é fiel e justo para nos perdoar e purificar, transformando-nos na sua imagem.

● Estar bem direcionado. Sabemos que um espelho não mostrará nenhuma imagem se o objeto estiver fora do seu ângulo de visão. Da mesma forma nós para refletirmos a Glória de Deus precisamos estar em sintonia com o nosso Deus. Se não houver essa sintonia poderemos refletir qualquer outra imagem menos a Glória de Deus. O nosso posicionamento deve estar direcionado sempre para o autor e consumador de nossa fé, para que possamos refletir sua Glória através de nossas vidas.

Por fim irmãos, Deus nos tem chamado para que sua Glória seja refletida através de homens e mulheres comprometidos com o seu Reino nesta terra. Pessoas que se doem por Sua causa e possam ser transformados para que a Luz de Cristo se revele em suas vidas.

Você pode estar dizendo: É muito tarde, não existe mais esperança, está tudo acabado. Mas eu lhe digo, a esperança só termina com a nossa morte física. Ainda é tempo, a hora é agora, você pode iniciar uma nova vida hoje!

Basta que: Reconheça suas fraquezas, confesse para Ele que você precisa da ajuda d’Ele. Fale para Ele que mais do que o alimento que te sustenta fisicamente você precisa da presença d’Ele em sua vida para que possa caminhar. Confesse a Ele os se pecados, fale de suas necessidades. Esteja pronto a obedecer, pois a obediência é o principio da sabedoria. Confie no Senhor, que Ele sabe o que é melhor para você, permita que o Espírito Santo comece a trabalhar em sua vida e possa iniciar uma transformação de dentro para fora, não segundo a sua vontade, mas segundo a vontade de Deus.


Amém.


Pregação Realizada na
17ª IEQ Cascavel – Pr.
Julho 2011.

domingo, 24 de julho de 2011

Pastor Gilberto Pratas: Servir a Deus

TEXTO BASE: JOSUÉ 24:15

Ouvimos todos os dias as pessoas dizerem: estou servindo ao Senhor. Hoje queremos meditar sobre esse assunto. O que vem ser servir a Deus?

Há muita controvérsia sobre esse assunto e muitas pessoas embora estejam realizando algo em prol do Reino de Deus estão muito longe do Servir ao Senhor. Será que servir a Deus é somente louvar, participar dos cultos da igreja, pregar a Sua Palavra? É verdade que a maioria das igrejas exige de seus membros apenas tais rituais como se isto fosse suficiente e que Deus ficaria satisfeito com tal devoção religiosa.

É verdade que os rituais religiosos, nossas oferendas, nosso louvor, nossa adoração, nossos sacrifícios fazem parte do servir ao Senhor, mesmo porque todo culto deve ser consagrado a Ele. Alguns vão afirmar que para servir ao Senhor basta obedecer aos princípios morais ensinados na bíblia (como não mentir, não roubar, etc.). Outros ainda dirão que o trabalho na igreja tem maior valor do que o secular. Isso também é verdade. Mas, embora seja verdadeiro por si só não é suficiente, pois então seria necessário que todas as pessoas se tornassem em pastores, missionários, ou qualquer outro ministério na igreja.

Esta última hipótese contraria a Palavra de Deus, pois Ele atribui como tarefa do homem o cultivar e cuidar da terra. Em nenhum momento a Bíblia nos leva a pensar que todas as pessoas devem deixar seus trabalhos seculares para se dedicarem exclusivamente a Igreja. Não queremos com isso dizer que uma pessoa não deva fazer isso. Cada um tem um chamado, e deve dirigir sua vida a esse chamado. Porém jamais Deus ordenou que alguém que tenha uma habilidade, um dom nato e deixe de lado tais talentos para investir seu tempo total a obra de Deus.

É certo que obedecer aos princípios morais ensinados na Bíblia, trabalhar na obra de Deus fazem parte do Servir ao Senhor. Eu, porém, acredito que a maior dúvida do homem não está no fato de servir ou não servir, mas, na escolha a quem servir. Uma vez que de uma ou outra maneira estaremos sempre servindo, quer a Deus ou à outra pessoa ou coisa. Pois, o não servir a Deus sempre implicará em estarmos a serviço de algo ou de alguém.

Uma coisa é certa: Deus jamais precisou da ajuda de quem quer que seja, pois Ele em si só é autossuficiente. Ao contrário somos nós que precisamos d’Ele. Então, tudo que fazemos, é feito por nós e para nós. Jesus falou: não vim para ser servido, mas para servir. Ele através de suas atitudes e na forma de agir nos ensinou o que é servir a Deus. Isto quer dizer que Cristo não veio a esta terra para ajudar a Deus. Ele era o próprio Deus na forma humana e como humano Ele nos ensinou que SERVIR A DEUS significa OBEDECER. Ele obedeceu até mesmo na morte.

Então Servir ao Senhor é obedecer a Deus. Quando falamos que os princípios morais devem ser obedecidos, mas em si só não são suficientes queríamos dizer que está obediência é feita para nós e por nós. Pois se efetuarmos alguma transgressão a Lei, seremos punidos no rigor da Lei, então obedecemos as leis para que não sejamos punidos pelo rigor da Lei.

Quando falamos que os rituais religiosos fazem parte do servir a Deus, queríamos dizer que eles são necessários pois também são feitos para nós e por nós para que nossas ofertas, sacrifícios, louvores e adoração nos aproxime de Deus. Mas em si só não são suficientes. Será que o meu louvor, as minhas orações, a minha oferta, o meu sacrifício, a minha adoração será aceita por Deus pelo simples fato de eu estar em uma igreja ou com isso querer efetuar uma troca com Deus?

Em verdade todas estas coisas serão insuficientes e não aceitas por Deus se aquele que se oferece para servi-lo não obedecer aos dois mandamentos que Ele nos ensinou!

Amar a Deus sobre todas as coisas. Amai-vos uns aos outros como eu vos amei.

Então, minhas oferendas, meus sacrifícios, minha adoração não será aceita por Deus quando eu desprezo o meu semelhante. É Claro que não será aceito, pois para Deus nada valerá as minhas oferendas se eu não estiver aberto para o amor. O amor implica em amar o meu semelhante, o amor a Deus implica em enxergar Deus em nossos semelhantes, mesmo que seja alguém cheio de falhas, cheio de pecados, cheio de vícios, alguém que aos nossos olhos para nada serve, mas... Cristo morreu por ele também. E, portanto, para Ele significou a morte na cruz. Esse valor é inestimável.

Então a adoração, o louvor, o sacrifício será uma abominação para Deus se o nosso coração não estiver inteiramente dedicado a Ele e aos seus caminhos santo. De que me serve a mim a multidão de vossos sacrifícios, diz o Senhor? Já estou farto dos holocaustos de carneiros e de gordura de animais nédios, e não folgo com o sangue de bezerros nem de cordeiros nem de bodes (Isaias 1:11).

Então, O que é servir a Deus? Jesus nos disse que devemos amar uns aos outros, assim como Ele nos amou. Esse amar é servir aos irmãos, pois ninguém poderá servir a Deus se não estiver servindo ao seu irmão. É isso que Ele quer nos mostrar com a Parábola do Bom Samaritano; é também disso que Paulo trata quando fala: aquele que diz amar a Deus e não amar a seu irmão é mentiroso.

Esse amor é incondicional. E não está restrito em amar apenas aos que nos querem bem. Amar quem nos ama é muito fácil, o difícil é você amar quem te persegue, quem tem te causado danos ou dores. Mas é isso que Cristo quer nos dizer... temos de amar a todos incondicionalmente. Então Deus aceitará nossas oferendas e estaremos servindo-O.

O servir a Deus tem de vir do coração, não porque outras pessoas o fazem ou para agradar quem quer que seja. Lembre-se só Deus conhece seu coração e o quer feliz; se for para servir que seja de coração. Mas alguém pode discordar e dizer que servir a Deus é fazer a sua obra. Sim, é verdade. Mas a principal obra de Deus é o amor, pois Deus é amor.

E esse amor ao próximo pode ser expresso de várias formas e em qualquer uma delas a nossa intervenção será maravilhosa. Podemos orar pelo próximo, ganhar almas para o Senhor, consolidar e discipular as pessoas para o caminho de Deus, e quando elas tiverem um verdadeiro encontro com Deus o primeiro amor crescerá naturalmente, Expandindo assim o reino de Deus na Terra.

O Servir a Deus verdadeiramente tem suas vantagens:

● Fortalece a Fé. A fé que vem do alto (de Deus) nos da confiança para enfrentar desafios e vencer o mundo. Porque todo o que é nascido de Deus vence o mundo, e esta é a vitória que vence o mundo, a nossa fé (I João 5:4).

● Constrói em nós um caráter genuíno. A presença do Espírito Santo em nós constrói em nós um caráter genuíno e piedoso que nos dará força para lidar contra os perigos que surgirem em nosso ser interior. Fortalecidos com poder, mediante o seu espírito no homem interior (Efésios 3:16).

● Nos dá coragem para nos posicionarmos contra o mal em prol do bom e verdadeiro. O homem que serve a Deus terá coragem para se posicionar contra toda investida do inimigo. Se necessário ele entregará sua própria vida em defesa do Reino de Deus. Vigiai, estais firmes na fé; portai-vos varonilmente, e fortalecei-vos. Todas as vossas coisas sejam feitas com amor (I Corintios 16:13). Essa coragem não é externa, mas é formada em nossos corações ao experimentarmos o viver a vida de Cristo, de saborear o quanto Ele é Gracioso.

● Ensina encarar desafios coletivamente. É necessário relacionamentos ricos e profundos entre os membros da família de Deus e devem ser construídos em amor através do tempo, onde cada um participação para o bem comum de todos. Antes, seguindo a verdade em amor, cresçamos em tudo naquele que é a cabeça, Cristo, do qual todo o corpo, bem ajustado, e ligado pelo auxílio de todas as juntas, segundo a justa operação de cada parte, faz o aumento do corpo, para sua edificação em amor (Efesíos 4:16).

Para finalizar, tem sido tremendo ver o agir de Deus em minha vida. Quero incentivar os irmãos a realizar o trabalho para Deus, mas um trabalho baseado no amor, pois todo trabalho realizado com amor torna-se em verdadeira benção.

As pessoas lá fora estão gemendo. Cabe a cada um de nós fazê-las entender que só Jesus salva, só Jesus cura e só Jesus liberta! Estas pessoas necessitam ouví-la, então abra a tua boca anuncie o amor e as promessas do Senhor, fale o que Jesus pode realizar na vida delas. Mas, lembre-se... não para mim mesmo... Tudo para a Honra e Glória do Senhor.


Amém.

Pregação realizada na Tarde da Benção
17ª IEQ de Cascavel - Julho 2011.

terça-feira, 12 de julho de 2011

Pastor Gilberto Pratas: Rompendo Barreiras

TEXTO BASE: NEEMIAS 4

É verdade que todos nós temos obstáculos a serem superados. Não importa o tipo de obstáculo que você quer superar nesta noite, digo apenas, sem medo de errar, que o Deus do impossível, o Senhor dos Exércitos está com os olhos voltados para você, pois você é importante para Ele.

Se você tem barreiras para serem rompidas nesta noite eu te convido para aprender com Neemias. Ele era o copeiro do Rei Artaxerxes, e Deus o usou para reconstruir os muros de Jerusalém e dar proteção ao povo.

Se olharmos para a história encontramos um Neemias triste por saber que a sua cidade Jerusalém estava destruída, tinha sido queimada e seus muros derrubados, e as poucos judeus que tinham ficado para trás estavam marginalizados e padecendo necessidades. Quando ele se posicionou para realizar tal empreitada seus inimigos se levantaram contra ele tentando impedir a reconstrução do muro. Mas... diante das dificuldades ele não esmoreceu, sabia a quem estava servindo e onde podia chegar.

Com isso ele nos ensina algumas lições que poderemos tomar como exemplo:

● Os obstáculos são Inevitáveis. Todos os dias irão surgir obstáculos em nossos caminhos. Derrubamos um, surge outro a nossa frente. Mas ter obstáculos a nossa frente é algo com que devemos nos acostumar uma vez que o inimigo jamais estará contente quando estamos trilhando nos caminhos de Deus. Ele, o encardido, será perseverante nesta sua empreitada pois sua intenção é colocar obstáculos no nosso caminho para fazer com que venhamos desistir. Mas... uma coisa é certa, nenhum obstáculo permanecerá intacto diante de nós. Pois o nosso Deus, é o Senhor dos Exércitos e abrirá portas para passarmos mesmo onde elas não existirem, Se as águas não se abrirem a nossa frente Ele fará com que andemos sobre elas.

● Não podemos desanimar. Mesmo que as circunstancias deponha contra nós não podemos desanimar. A estratégia que o inimigo usa é fazer com que venhamos desanimar diante das adversidades. Lembre-se que a Palavra de Deus diz: O choro pode durar uma noite, mas a alegria vem ao amanhecer. Temos a promessa que seremos vencedores, mais do que vencedores em Cristo Jesus. Então vamos nos envolver com o Reino de Deus para que Ele renove nosso ânimo e força. Lembre-se que se você está comprometido com o Reino de Deus, Ele também estará comprometido com você, pois Ele vela pela sua Palavra.

● Fechas as Brechas. Neemias sabia que o inimigo só avançaria se encontrasse brechas no muro, então ele mandou que todas as brechas fossem fechadas. Da mesma forma o inimigo só poderá avançar em nossa vida se nós deixarmos brechas para ele entrar. E muitas vezes deixamos brechas inconscientemente. São pequenas coisas: uma mentirinha aqui, uma mentirinha ali, um perdão que não queremos liberar, enfim são pequenas coisas que fazemos, ou nos omitimos em fazer que abrimos portas para que o encardido se infiltre em nossas vidas e encontre legalidade para atuar contra nós. A consequência disto tudo é aquele milagre que não acontece em nossa vida, é a situação financeira que não vai bem, é o casamento que está desgastado, é a saúde que não vai bem, etc. Como já dissemos quando o inimigo encontra brechas abertas em sua vida e não importa em qual área ele irá entrar sem pedir licença, então o mal já esta feito. É preciso fechar as brechas que estão abertas.

● Não abaixar a guarda. As pessoas são facilmente vencidas pelo inimigo porque não levam o ataque do inimigo a sério. Há muitas pessoas que acham que o diabo não existe, que tudo é história de contos de fadas. Mas... O diabo existe, é forte e inteligente, ele conhece as fraquezas do ser humano e é justamente nos pontos fraco de cada pessoa que ele dirigirá o ataque por conhecer a vulnerabilidade humana. Nós, por outro lado, na maioria das vezes lutamos com armas inadequadas e somos atingidos por golpes do inimigo por nos encontrarmos com a guarda abaixada. Isto normalmente acontece quando estamos bem, pois nos sentimos fortalecidos, protegidos e deixamos de vigiar, é nesta hora que o inimigo ataca. Por isso que a Palavra nos ensina que devemos estar vigiando sempre e que resistamos ao diabo e ele fugira de nós. Diante disso é necessário manter a guarda levantada com jejuns e orações diárias e nos dedicarmos a leitura da Palavra de Deus. Paulo nos ensina em I Corintios: “aquele que pensa estar de pé cuide-se para não cair”.

Observe que os construtores do muro transportavam material com uma mão e na outra tinha a sua arma para defender-se de possíveis ataques do inimigo.

● Estar unido ao povo de Deus. Cristo é a cabeça e a igreja o corpo. Então se Cristo fez os seus escolhidos com uma unidade de corpo sendo Ele a Cabeça deste corpo então é necessário que cada pessoa que se diz filho de Deus esteja unido a este corpo, sendo parte d’Ele. Num só corpo. Assim como Neemias conclamou o povo a juntar-se a eles, nós, a igreja de Cristo, precisamos estar unidos em oração, no bom testemunho, na fidelidade, no serviço da casa de Deus, etc.

É essa unidade que Deus deseja de seu povo, unidade no amor, na afeição, na conduta, na fé. Deus quer que unamos os nossos corações, dons e talentos em Cristo para nos servir uns aos outros. Sermos um com Ele. É verdade que somos diferentes em muitas coisas, mas o nosso alvo deve ser o mesmo: Cristo Jesus. Só iremos transpor barreiras se nosso comprometimento, fidelidade e submissão a Deus forem verdadeiros.



Pregação feita na 24ª IEQ – Jardim Maria Luiza
Cascavel - Pr. 10.06.2011.

domingo, 3 de julho de 2011

Pastor Gilberto Pratas: Eu e minha casa serviremos ao Senhor

TEXTO BASE: JOSUÉ 24:15

Neste versículo podemos verificar que Josué visa preparar o povo para uma tomada de decisão. Toda vez que o ser humano é levado a tomar uma decisão ele pode fazer através de duas maneiras: a decisão pela razão ou a decisão pela emoção. Se a decisão tomada for correta então teremos paz com respeito a esse negócio, por outro lado ao se tomar uma decisão errada isto nos acarretara dor, sofrimento, prejuízos.

Ao olharmos para o texto verificamos que nos é proposto duas opções: servir ao Senhor ou servir ao mundo. Mas Cristo nos ensina que é impossível servir a dois senhores. Hoje, Deus coloca a nossa frente uma decisão. Hoje Ele nos fala para escolhermos, Essa escolha deve ser uma decisão corajosa. Enquanto o mundo nos oferece o pecado, a bebida, as drogas, o dinheiro, os vícios, o orgulho o egoísmo, e tantas outras coisas, a bíblia nos adverte em Romanos que o salário do pecado é a morte, logo todos que andarem nos caminhos que o mundo apresenta terão como herança a morte eterna.

Quando Josué falou: Eu e minha casa serviremos ao Senhor ele esta empregando o verbo no futuro. Josué não olhava para o passado, não importava a forma com que eles tinham servido ao Senhor, ele confiava no futuro e na formação espiritual com que a sua família tinha sido criada, ele acreditava nessa formação espiritual e nas experiências que tinham com Deus, isso lhe dava base para continuarem a servir ao Senhor dos Exércitos e também para receber d’Ele as promessas para sua vida e sua família.

Se continuarmos a meditar neste versículo vamos notar que envolve não apenas a Josué, mas também a sua casa, e a decisão tomada não é unilateral, mas sim de um conjunto.

Eu. Josué conhecia bem a Deus. Ele o tinha sido chamado para substituir a Moisés. O Senhor era o seu Deus. Mas para que Ele seja o meu Senhor… Depende da minha vontade, da minha decisão e da minha livre escolha…

Tudo começa comigo, com o meu testemunho, com a minha vida na presença de Deus. A Palavra nos fala que devemos administrar bem a nossa casa, tendo nossos filhos em sujeição. Essa responsabilidade é do cabeça da casa, é nossa responsabilidade dar o exemplo através de nossos atos e não apenas quer sujeitá-los aquilo que não fazemos.

● Minha casa. Minha família. Eu preciso me conscientizar que minha família depende do Senhor. Preciso crer, ter fé que o Senhor dará estratégia para alcançar o coração de nossos filhos, de nossos pais, de nossa família. O mundo a nossa volta é um mundo perdido no pecado. Até que ponto sua casa esta livre desta contaminação?

Nós Vivemos neste mundo e temos de conviver com tudo o que ele oferece. Todos os dias diversas oportunidades nos são oferecidas e a maioria dela visa nos afastar de Deus. Por isso precisamos de Cristo para enfrentar as tempestades que teremos de passar. É contra todas estas adversidades que devemos lutar. Qualquer pessoa para ser vitoriosa e frutífera deve começar a partir de sua casa. Se ele não souber administrar sua casa não irá frutificar, se a sua família não vai bem, então nada ira bem.

A família é o alvo principal de Deus... Mas, a família é também o alvo principal de Satanás. Enquanto Deus quer abençoar outras famílias através da sua família, Satanás quer destruir esse projeto de Deus, para isso ele tentará de todas as formas destuir os lares. Ele não irá descansar enquanto seu objetivo não for alcançado. Paulo nos adverte: Ora, se alguém não tem cuidado dos seus e especialmente dos da própria casa, tem negado a fé e é pior do que o descrente (I Timóteo 5:8).

Veja o exemplo do sacerdote Eli que por não corrigir os seus filhos néscios, teve sua casa amaldiçoada, perdeu os dois filhos num único dia e morreu ao saber que a arca da aliança tinha sido capturado pelos inimigos.

Deus sempre se manifestou como o Deus da família. Ele se apresentava como o Deus de Abraão, de Isaque e de Jacó. Para Isaque ele dizia ser o Deus de Abraão, seu pai.

Os tempos mudaram, hoje podemos notar que há uma crise familiar na maioria dos lares justamente porque o filho observa que o discurso e a prática espiritual do pai nem sempre são coerentes, porém, Deus não mudou, continua sendo o mesmo.

● Serviremos ao Senhor. Neste ponto encontramos uma idéia de conjunto: Eu, Minha casa, Serviço. Josué orientou Israel quanto ao compromisso que essa escolha envolvia. Escolher o Senhor é dar-se a ele. É servir-lhe de coração inteiro. Deus não aceita o segundo lugar no nosso coração. Pare e pense: Se Cristo vier hoje buscar sua igreja, a sua família subirá com você?

Uma família alicerçada na lei do Senhor tem estrutura espiritual para suportar todas as adversidades que a vida nos apresenta sem serem destruídas. Só o Senhor trás para a família a vida em abundância que o mundo não nos pode oferecer.

Como já falamos, hoje é dia de tomada de decisão, porém, qualquer decisão tomada implica sempre em renúncias uma vez que as decisões devem ser:

● Consciente. Foi dada ao povo a opção de escolha: Servir ao Senhor ou servir a outros deuses. Havia duas possibilidades e é sempre desta forma que se apresenta a decisão a ser tomada. Logo a decisão a ser tomada deve ser consciente.

● Permanente. Nossas decisões devem ser permanentes, ou seja aquilo que nós falamos condiz com o que somos. A Palavra de Deus nos ensina que seja, porém, o vosso falar: Sim, sim; Não, não; porque o que passa disto é de procedência maligna. As decisões a ser tomadas devem ser permanentes, constantes e bem analisadas para que não se tornem em laço em nossa vida. Lembre-se que ao tomarmos uma decisão permanente somos herdeiros de vida abundante e inabalável.

● Decisão Restauradora. Lembre-se que somos responsáveis por nossos atos e por toda decisão tomada. Podemos em nossas decisões cairmos em erro ou em contradição, mas erros e contradições não implicam em ficarmos caídos, é necessário então revisar nossa posição e restaurar nosso erro. Lembre-se que Deus é um Deus restaurador e que Ele tudo fará para converter o nosso caminho de erro em benção, basta para isso que O procuremos.

O desafio está lançado. Profetize sem medo: “Eu e minha casa serviremos ao Senhor”. Deus terá prazer em realizar este querer em sua vida.


Pregação feita na
Obra Missionária Fonte de Água Viva e Tarde da Benção da 17ª IEQ
Cascavel, maio de 2003, Junho 2011.

sexta-feira, 24 de junho de 2011

Pastor Gilberto Pratas: Perseverar

TEXTO BASE: MATEUS 24:13

Tomei como base este versículo porque o contexto nos fala de lutas vindouras. Não quero aqui falar sobre o arrebatamento da igreja ou mesmo sobre as tragédias futuras previstas no livro de apocalipse. Quero tão somente falar de um assunto pouco comentado que é a perseverança.

Todo ser humano tem alguma dificuldade em sua vida. É muito comum resolvermos um problema e em seguida surgirem outros. Esta seqüência: problema – inquietação – resolução – paz é a forma de Deus proporcionar em nós crescimento pessoal e espiritual.

Sabemos que a maioria dos nossos problemas são de ordem espiritual, outros são de ordem material. Não importa qual o tipo de problema que está nos afligindo. Para que um problema surja em nossa vida não é necessário grande espaço, uma pequena brecha é suficiente para que um grande estrago venha ser feito pelo inimigo. Basta observar que edifícios gigantes são colocados abaixo por pequenas cargas de explosivos colocadas em cavidades feitas para tal fim.

É necessário que o homem esteja sempre atento para que o inimigo não venha abrir uma brecha em sua muralha. Como já dissemos, não é necessário um enorme desvio de conduta, basta um pecado de estimação, maus costumes, mágoa guardada, ira, furto, mentira, amargura, gritaria, blasfêmia, malicia, compromissos maus resolvidos, através deles damos legalidade ao diabo, tais atos representam uma entrada para o encardido invadir nossa muralha. Muitas vezes aquilo que parece para nós inofensivo, torna-se laço.

Os obstáculos, as dificuldades surgem para que possa-mos mostrar o quanto somos fortes. Cada vez que superamos impedimentos na vida, é mais uma conquista, uma vitória. Lembre-se que todo mal decorre da nossa independência e a independência é fruto da nossa escolha. É por meio dela que somos vitoriosos ou derrotados. Não deixe que a raiva, a dor, a perda que você sente o impeça de perdoar e tirar as mãos do pescoço daquele que o aflige.

A palavra de hoje nos fala em perseverança. Ser perseverante é uma dádiva de Deus. Ser paciente é um dos maiores questionamentos feito todos os dias. Ser perseverante é ser constante e paciente. Os ventos podem soprar com força, mas os que perseveram permanecem firmes, mesmo em meio à tempestade. Sabemos que as tempestades vêm para todos. Mas também sabemos que seremos socorridos se esperarmos pacientemente no Senhor.

Esperei com paciência no SENHOR, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor. Esperei com paciência no SENHOR, e ele se inclinou para mim, e ouviu o meu clamor (Salmo 40:1).

O Senhor honrará ao homem perseverante, poderemos transformar o mundo ao nosso redor, com nossa perseverança podemos ser um instrumento usado por Deus para ajudar vidas sem esperanças. Lembre-se o tempo de Deus não é o mesmo que o nosso. Sendo perseverantes estamos colaborando com Deus para o cumprimento de seu propósito nesta terra. Mesmo que você sinta que o mundo esta cada vez pior, ainda existe uma esperança, pois Deus trabalha para que se cumpra a sua vontade, e a Palavra nos garante que Ele é perseverante e jamais desistirá de nós. Ele conhece o final desta história.

Deus não cria expectativa a seu respeito. Ele já sabe tudo sobre você, Ele sabe o presente, o passado e o futuro, por isso ele nunca irá se decepcionar com você. Ele sabe o que acontece e te dará capacidade para reagir às coisas ruins e mudar as circunstâncias em que você vive.

Perseverar é ter esperança quanto ao futuro. O perseverante é a pessoa que não se desvia de seu propósito e de sua lealdade, fé e piedade mesmo diante das maiores provações e sofrimentos. Paulo nos afirma que a tribulação produz perseverança.

E não somente isto, mas também nos gloriamos nas próprias tribulações, sabendo que a tribulação produz perseverança; e a perseverança, experiência; e a experiência, esperança (Romanos 5:3-4).

A perseverança é um esforço contínuo. É alcançar o que se propõe e buscar soluções para as dificuldades que podem surgir. É um valor fundamental na vida para obter um resultado concreto. Com perseverança se obtém a fortaleza e isso nos permite não nos deixarmos levar pelo fácil e o cômodo. Mas, ser perseverante é diferente de ser teimoso. Teimoso é aquela pessoa que teima exagerado, insistente, obstinado, enquanto que o perseverante é aquela pessoa que procura conservar-se firme e constante, permanecer sem se mudar ou variar de intento.

A perseverança se aprende com exemplos. A bíblia nos trás inúmeros exemplos de pessoas perseverantes. Vamos então aprender com exemplos:

Neemias não permitiu que más noticias diminuíssem sua fé. Ele ficou sabendo que tanto o templo como as muralhas de Jerusalém estavam destruídas. Então voltou a Israel para reconstruí-los e não parou enquanto não viu a muralha pronta. Mesmo diante da oposição do inimigo ele não parou. Construir meio muro não significava proteção alguma. Era necessário que a obra fosse realizada até o fim. O trabalho prosseguiu apesar de todas as adversidades até que não houvesse nenhuma brecha no muro.
Jairo não permitiu que o modo de pensar das pessoas a sua volta abalasse sua fé. Quando Jairo foi alcançado pelos de sua casa e disseram que já não existia mais esperança, pois a filha de Jairo estava morta. Cristo que seguia com Jairo sabia que não há coisas impossíveis para Deus. Nossa fé para ser perseverante deve superar as circunstâncias que nos rodeiam e também a forma de pensar da sociedade.
O rei Josafá estava diante de um grande desafio, pois alguns povos inimigos se reuniram para destruí-lo e quando ele ficou sabendo enche seu coração de medo confessa a Deus suas fraquezas e angustias, mas coloca os olhos em Deus (2Cron 20.12). Ele estabeleceu um jejum nacional em toda Judá, pois confiava em Deus. E Deus interferiu nesta guerra e determinou que o povo tomasse posição como soldados corajosos.
Gideão iria enfrentar os midianitas. Ele havia sido chamado por Deus para esta batalha. Ele levantou um exército de trinta e dois mil homens, mas Deus mandou que ele ordenasse que os tímidos, medrosos e fracos voltassem para casa e voltaram do povo vinte e dois mil homens, sobrando apenas dez mil. Deus falou para Gideão que separasse os homens que lambessem a água para saciar sua sede. Dos homens que lamberam a água foram apenas trezentos. Os nove mil e setecentos homens deveriam voltar para seus lares e a guerra contra o poderoso exército midianta seria enfrentada somente pelos trezentos homens. Deus sabia que não era a quantidade que iria vencer a batalha, mas a sua presença a frente do exercito de trezentos homens liderados por Gideão.

Enfim poderíamos citar aqui inúmeros homens que perseveraram diante de suas lutas. Porque não falar de Paulo, Cristo, Moisés, José do Egito, e tantos outros. Sabemos que o objetivo do diabo é usar as lutas para nos desestruturar tanto emocional quanto espiritualmente. Ele quer nos deixar intimidado, porque sabe que só poderá nos vencer se nos manter calados, com medo. Porém, se formos a luta é certo que venceremos porque as batalhas não são nossas quem peleja é o Senhor dos Exércitos que é vencedor invicto. Nós não iremos nos esconder ou fugir, pelo contrário venceremos a luta pelo nosso poder de perseverança que nos habilita, uma vez que Deus interferirá em nosso favor.

Então a partir de hoje você não vai mais ser vencido por nenhum tipo de luta, seja ela emocional, familiar, financeira ou espiritual, porque Deus está te revestindo de força e poder. A palavra diz: Sujeitai-vos, portanto, a Deus; mas resisti ao diabo, e ele fugirá de vós (Tiago 4:7).

Lembre-se que ao contrário do que você ouviu falar muitas vezes: Deus em primeiro lugar, Deus não quer ser o primeiro numa lista de valores em sua vida. Deus quer ser o centro de tudo. Em vez de ser o topo de uma pirâmide Ele quer ser o centro onde tudo de sua vida esteja ligado a Ele, sua família, seu trabalho, seus pensamentos, suas atividades. Se apenas colocarmos Deus no topo o que isso realmente significa? Quanto tempo daremos a Ele antes de poder cuidar do resto de nosso dia? Deus não quer simplesmente um pedaço de nós e de nossa vida. Ele nos quer por inteiro. Ele quer todas as partes de nós e do nosso dia.

A verdade vos libertará. Ao contrário, toda ilusão (mentira, ignorância, teimosia), nos aprisionará e gerará dor e sofrimento. Que possamos então aprender com perseverança, pois ela é fundamental para recebermos as bênçãos prometidas por Deus.

Amém.

Pregação realizada na 17ª IEQ de Cascavel.
Cascavel 29.05.2011.

domingo, 29 de maio de 2011

Pastor Gilberto Pratas: O Fio Escarlata

TEXTO BASE: JOSUÉ 2

Estamos em meio a uma campanha denominada “O FIO ESCARLATA”.  Esta campanha nos leva ao livro de Josué e mais precisamente a história de uma mulher prostituta de nome Raabe. Esta mulher morava na cidade de Jerico, cuja casa aninhava-se confortavelmente sobre os muros largos da cidade. Jericó uma das cidades mais antigas que se tem conhecimento ficava a 27 km a nordeste de Jerusalém. Era uma cidade fortificada cujos muros tinham de seis a nove metros de largura e cerca de treze metros de altura.

Além de entreter os homens da cidade, recebia hóspedes das várias caravanas, cujas rotas passavam por Jericó. Homens de todo o Oriente levaram notícias de uma multidão acampada a leste do Jordão. Ela ouviu histórias maravilhosas sobre os feitos do Deus dos israelitas. Como ele secara o Mar Vermelho, a fim de que pudessem escapar dos feitores de escravos egípcios. Como lhes dera vitória na batalha contra Seom e Ogue, reis dos amorreus. Tais rumores espalharam o terror no povo de Jericó.

Quando ela hospedou os espias judeus, imediatamente ela teve certeza ser eles homens do povo judeu, como havia crido em tudo o que tinha ouvido falar sobre o Deus de Israel, ela recebeu os espiões de modo pacífico.

Mas não queremos falar aqui sobre a história em si, pois sabemos que qualquer pessoa que ler o segundo capítulo de Josué imediatamente saberá toda a história que envolveu esta mulher. Nós queremos na verdade trazer a tona aquilo que Cristo quer nos ensinar através desta passagem.

Antes, porém vamos falar sobre o fio escarlata: Uma corda escarlata é feita de fios de folhas de palmeira e pelos de camelo e para adquirir a cor vermelha forte (escarlata) os antigos extraíam a escarlata de um inseto Oriental (verme). Eram juntadas, esmagadas, secadas, e transformadas em um pó que produzia uma matiz carmesim brilhante. Na Bíblia e no mundo esta cor é associada ao pecado e à prostituição.

Espiritualmente escarlata fala de sacrifício e simboliza a Cristo em seus sofrimentos. O fio escarlate refere-se ao sangue que Jesus derramou na Cruz, e seu significado é que Cristo deu nova vida àqueles que crêem. A cor escarlate representa a redenção de Cristo que pode livrar da morte e dar a salvação e escape a todos aqueles que necessitam de ajuda. Da mesma forma que o fio escarlate garantiu a salvação de toda a família de Raabe o Sangue de Cristo que foi vertido por nós na cruz do Calvário operou uma salvação para todos os que n’Ele crêem.

O que Deus quer nos mostrar através desta passagem? Essa passagem bíblica nos leva a seguinte pergunta: Senhores, que é necessário que eu faça para me salvar? E eles disseram: Crê no Senhor Jesus e serás salvo, tu e a tua casa (Atos 16:30-31).

Vejamos então o que aconteceu com Raabe.

Foi salva pela Graça divina. Por ser uma prostituta seria muito difícil acreditar que ela seria capaz de obter tão grande vitória, mediante a fé. Isto nos prova que não há pessoa que esteja fora do alcance do milagre da fé. Deus levou os espias até a sua casa dela porque havia um propósito. Deus tinha planos para a vida dela, ela foi escolhida e salva pela Graça!

Produziu obra. Raabe escondeu os espias no telhado da casa, dizendo aos homens enviados pelo rei que, realmente, dois homens haviam vindo até a sua casa, mas que já tinham deixado a cidade e que não sabia onde eles estavam. Ela foi salva devido a sua hospitalidade. A recepção dada por ela aos Espias foi amigável; e ela os ajudou no seu propósito. Ela agiu de conformidade com a sua fé, creu que Deus estava a favor de Israel.

Tiago afirma: E de igual modo não foi a meretriz [Raabe] também justificada pelas obras, quando acolheu os espias, e os fez sair por outro caminho (Tiago 2:25).

Teve Fé. O milagre por ela alcançado (ser salva e salvar toda a sua família) foi o milagre da fé. Pela fé Raabe, a meretriz, não pereceu com o povo de Jericó, tendo acolhido em paz os espias, correu todos os riscos, e deu a sua parcela de contribuição para a conquista da Terra de Canaã. Ela tinha a certeza das coisas que não se via, o que caracteriza a fé, uma vez que sabia que a conquista de Jericó era apenas uma questão de tempo.

Creu na soberania de Deus que opera maravilhas. Ela sabia das maravilhas que Deus havia operado através de seu povo, uma vez que os viajantes que por ali passavam contavam tais maravilhas. Ela sabia que não existia nenhuma esperança para o povo de Jericó:

Bem sei que o Senhor vos deu esta terra (Josué 2:8).

Porque temos ouvido que o Senhor secou as águas do
Mar Vermelho  diante de vós, quando saístes do Egito (Josué 2:10).
Creu que o Deus de Israel é o Deus Todo Poderoso. Essa mulher era a única pessoa na cidade que cria no Deus de Israel, ela falou aos espias israelitas: Bem sei que o Senhor vos deu essa terra e que o vosso Deus é Deus em cima e em baixo da terra (Josué 2:9-11). Ela buscara o Deus de que tanto ouvira

Creu na misericórdia divina. Esta mulher acreditou na misericórdia divina e pediu misericórdia para si e para toda a sua família. Ela buscou o Deus de que tanto ouvirá falar e por ter fé Ela recebeu tudo o que pediu: Agora pois, peço-vos, jurai-me pelo Senhor que, como usei de bondade para convosco, vós também usareis de bondade para com a casa e meu pai; e dai-me um sinal seguro, de que conservareis em vida meu pai e minha mãe, como também meus irmãos e minhas irmãs, com todos os que lhes pertencem, e de que livrareis da morte as nossas vidas (Josué 2:12-13).

Permaneceu na fé. Sua fé não ficou restrita a presença dos espias, ela continuou confiando na promessa de livramento e aguardou o livramento. Ela atou o cordão de escarlata à janela. Quando a batalha de Jericó terminou, Raabe e seus entes queridos haviam sido poupados. Mais do que isso, as atitudes corajosas de Raabe pouparam não só sua vida, como também as dos membros de sua família. A promessa havia sido cumprida, pois Deus zela pela sua Palavra: E buscar-me-eis, e me achareis, quando me buscardes com todo o vosso coração (Jeremias 29:13).
Amor ao próximo. A maior lição que podemos tirar desta passagem é o amor ao próximo. Será que teríamos a coragem mostrada por Raabe? Será que num momento de grande decisão iríamos nos lembrar de outras pessoas? A palavra nos diz que Raabe foi capaz de olhar além de si. Com seu ato de amor e bravura ela conseguiu poupar a própria vida como a vida de seus entes queridos. Suas obras revelam a sua fé.

Mudou de vida. O nome Raabe significa insolência, e simboliza o pecador arrependido salvo pela crença no sacrifício expiatório de Jesus. Sacrifício este, representado pelo fio escarlate pendurado à porta de sua casa. Não precisava mais se prostituir, ela quebrou a maldição de prostituição na sua vida, ela tinha sonhos, e se tornou uma mulher decente, tinha um lar, um povo, uma família em Israel vindo a ser esposa de Salmon, mãe de Boaz ascendente de Davi que foi ancestral de Nosso Senhor Jesus Cristo (Mateus 1:5).

Raabe tornou-se outra pessoa a partir do encontro com os representantes do povo de Deus. Ela agora tinha esperança. Ela tinha sonhos. Ela amava o Deus invisível, que era santo, justo e bom.

Deus usa quem Ele quer. Este texto nos revela que Deus pode usar os imperfeitos, os rejeitados, os inadequados para executar seus propósitos. Em toda Bíblia podemos constatar esta verdade:

- Deus usou Moisés que tinha Alguém com dificuldades na fala para ser seu porta-voz.
- Deus usou Gideão, um fraco, para defendê-lo.
- Deus usou Sara, uma mulher estéril, para ser mãe de uma nação.
- Deus usou Davi, um filho mais moço de quem ninguém da família sequer lembrava, para ser o rei mais inesquecível de seu povo.
- Deus usou Paulo, um perseguidor de cristãos, para levar o evangelho às nações.
- Deus usou Paulo, um perseguidor de cristãos, para levar o evangelho às nações.

Em nenhum momento a Bíblia relata que Deus procura super heróis para fazer sua obra nesta terra. Ele sabe que temos defeitos (que defeitos); Jamais a Bíblia relata que precisamos chegar ao pleno amadurecimento na fé para Ele nos usar. Muito pelo contrário, ele toma pessoas simples e comuns, de boa vontade para realizar sua obra. Veja o exemplo de Raabe, assim como Ele a usou, Deus promete usar-nos e, mediante essa experiência, aperfeiçoar-nos.

Guarde esse fio vermelho que você recebeu. Ele é um símbolo e será como sinal da promessa de Deus em sua vida, para que tu e tua casa sejam salvos! Essa é a promessa da Palavra de Deus.



Pregação feita na 17ª IEQ de Cascavel.
Cascavel – Pr.