Seja Bem Vindo!!!

Paz seja Convosco!!!

Depois de quase quatro anos sem nenhuma postagem (Precisamente 3 anos 9 meses e 18 dias), volto a ativa e Louvo a Deus por isso. Foi um período de tribulações, perdas materiais e muito planger. Porém, foi também um período de bençãos, quando ganhei mais três netos (um menino e duas meninas). É no deserto que podemos ter certeza que Deus jamais nos abandona (se fosse o contrário pereceríamos).

Um grande abraço!!!

Pastor Gilberto Pratas


O único caminho

O único caminho

segunda-feira, 30 de novembro de 2009

A Piscina e a Cruz

Conta-se que um excelente nadador tinha o costume de correr até a água e molhar somente o dedão do pé antes de qualquer mergulho.

Alguém intrigado com aquele comportamento, lhe perguntou qual a razão daquele hábito. O nadador sorriu e respondeu:

Há alguns anos, numa certa noite perdi o sono e fui à piscina para nadar um pouco. Não acendi a luz, pois a lua brilhava muito. Quando eu estava no trampolim, vi minha sombra numa parede à minha frente. Com os braços abertos, minha imagem formava uma magnífica cruz. Em vez de saltar, fiquei ali parado, contemplando aquela bela imagem.

Nesse momento pensei na cruz de Cristo e em seu significado. Eu não era um cristão, mas quando criança aprendi que Jesus tinha morrido para nos salvar. Sentei-me no trampolim, enquanto aqueles ensinamentos vinham-me à mente. Não sei quanto tempo fiquei ali parado, mas, ao final, eu estava em paz com Deus.

Desci do trampolim e resolvi apenas tomar um gostoso banho, quando, para meu assombro, descobri que haviam esvaziado a piscina naquela tarde.

Naquela noite a cruz de Cristo salvou-me duas vezes: da morte física e da morte espiritual. Por isso molho o dedão do pé, antes de saltar.

Porque o salário do pecado é a morte, mas o dom gratuito de Deus
é a vida eterna em Cristo Jesus nosso Senhor. Romanos 6.23

Autor desconhecido

Briga de Cachorro Grande

Um novo convertido desabafa:
- Missionário, desde que entreguei minha vida a Jesus, uma luta está sendo travada dentro de mim. Uma luta entre o bem o mal. O bem, sempre me convidando a fazer coisas boas, e o mal, sempre me levando a fazer coisas ruins. É como se fossem dois cachorros brigando o tempo todo, um cachorro bom e um ruim.

Então o missionário perguntou:
- E qual dos dois cachorros está vencendo a luta?

Ao que o novo convertido respondeu:
- O cachorro que eu alimento todo dia!

Porque eu sei que em mim, isto é, na minha carne, não habita bem algum; com efeito o querer o bem está em mim, mas o efetuá-lo não está. Pois não faço o bem que quero, mas o mal que não quero, esse pratico. Ora, se eu faço o que não quero, já o não faço eu, mas o pecado que habita em mim. Romanos 7.18-20

Autor desconhecido

sábado, 28 de novembro de 2009

sábado, 21 de novembro de 2009

segunda-feira, 16 de novembro de 2009

Pastor Gilberto Pratas: Prosperidade

TEXTO BASE: SALMO 1

Muito se tem falado a respeito de prosperidade. Hoje queremos tentar esclarecer prosperidade segundo uma visão estritamente bíblica. O termo prosperidade apresenta vários significados, dos quais podemos enunciar: qualidade ou estado de ser próspero, situação próspera; a pessoa próspera é um ser afortunado, ser favorável, que progrediu, que se desenvolveu, ditoso, feliz, venturoso, etc.

Porém, biblicamente a palavra prosperidade vai muito mais além do que isso. Uma verdadeira definição sobre esse assunto lemos no Salmo 1. Em outras palavras a Bíblia nos informa que ser próspero não significa necessariamente ser rico, uma vez que existem muitos ricos que não são prósperos. Pois ser próspero é ter o suficiente para a satisfação pessoal e poder repartir com outras pessoas e com isso sentir-se feliz, realizado.

Hoje encontramos milhares e milhares de pessoas correndo atrás da felicidade, atrás de paz e harmonia para suas vidas, porém tais pessoas tem procurado essa realização pessoal em lugares errados, pois as procuram nos shoppings, nas boates, diversões, em centenas de outras fontes que não podem dar a eles uma felicidade e uma paz duradoura. Nestas fontes as pessoas encontram apenas felicidade e paz passageiras que fluem como o vento e não podem ser armazenadas em suas vidas. São fontes que podemos compará-las a uma lâmpada elétrica que só permanece acessa quando estiver ligada a rede distribuidora e com o interruptor acionado, uma vez interrompida a distribuição ela se apaga, e ... então ... a situação destas pessoas passam a ser piores do que o seu estágio anterior.

A Palavra de Deus nos declara que a única fonte que pode jorrar uma felicidade e paz duradoura é Deus, através de seu filho amado; Cristo Jesus. Deus quer que seus filhos sejam prósperos. Essa é a vontade do Pai. Ele se interessa que seus filhos sejam prósperos, tenham boas coisas nesta vida. Mas, acima de tudo é vontade de Deus que seus filhos sejam salvos, tenham a vida eterna ao seu lado. Então é da vontade de Deus que tenhamos em primeiro lugar uma prosperidade espiritual, segundo as bênçãos de Deus para a nossa vida, nossa família e nosso trabalho. Se assim não fosse não estaria escrito: Buscai primeiro as coisas do alto, e as demais coisas lhe serão acrescentadas. Porém, isto não significa que todos os seres humanos têm de ser ricos materialmente, pois a prosperidade é em primeiro lugar espiritual e depois material. Na economia de Deus o esvaziar vem antes do encher, a confissão do pecado vem antes do perdão e a pobreza precede às riquezas.

Cristo nos diz que há felicidade no reconhecimento dessa pobreza espiritual que permite a entrada de Deus em nossas almas. O homem vive a procura da felicidade porque tem uma alma doente, uma doença terrível, muito pior do que qualquer doença material conhecida (câncer, aids, etc). Essa doença é a praga que causa todas as perturbações e dificuldades que há no mundo, que provoca confusões, atritos, desilusões na vida dos seres humanos. Essa doença tem um nome e se chama “pecado”. Na ânsia de ser moderno, prospero e feliz o homem se esquece daquele que o criou. Afasta-se d’Ele. Procura a qualquer custo encontrar a paz. Esquece-se de que essa paz que tanto procura nunca se afastou de nós, mas esta separada por uma barreira “o pecado” que não permite chegarmos até ela, pois a fonte da felicidade plena não admite a entrada do pecado a Sua presença.

É por isso que muitas vezes até procuramos Deus mas, nossos pecados se coloca entre Deus e o homem e não permite sermos atendidos. Não raras vezes as pessoas parecem “santas” ou “bênçãos” porém, no seu íntimo – que nós não enxergamos – elas estão mais interessadas em fazer riquezas do que servir a Deus. E a Palavra de Deus nos ensina que devemos priorizar as coisas espirituais em detrimento das coisas terrenas. Você pode ter certeza de uma coisa: se você quer ser próspero uma condição é imposta em sua vida: estimar pouco as coisas terrenas. Jamais colocar as coisas materiais diante das espirituais.

Não quero dizer com isso que é errado ter dinheiro, posses, bens. Não, Não, eu seria um verdadeiro idiota se viesse afirmar tal coisa, haja vista que Deus nos afirma ser dele todo o ouro, toda a prata e as demais coisas que existe. Então se Ele é dono de todas as coisas, nós como seus filhos somos herdeiros, co-herdeiros com Cristo Jesus. Como herdeiros temos direito a herança de nosso pai. O que eu quero dizer é que errado é o dinheiro ser seu dono, você ser escravo dele. Pois está escrito: o dinheiro é a raiz de todos os males. Isto quer dizer que o dinheiro não pode ser o senhor de nossas vidas, nosso mestre, que ele seja a causa para nos desviarmos dos caminhos traçados por Deus para nossas vidas.

Deus quer que você seja abastado, prospere, porém esta prosperidade depende de nós, que nós coloquemos o mais importante em primeiro lugar. Essa é uma condição necessária a ser preenchida. Isto quer dizer que a prosperidade espiritual é resultante de se colocar a Palavra de Deus em primeiro lugar e andar na verdade (Deuteronômio 28). Deus nos promete que se andarmos nos seus estatutos e guardássemos os Seus mandamentos, fizéssemos o que é reto aos seus olhos então ele tiraria de nosso meio as enfermidades (Ex 15:26), o número de nossos dias seriam completos (Ex 23:26), que nossos cestos e amassadeiras seriam abençoados, nossos celeiros seriam cheios e que seremos colocados como cabeça e não como cauda (Dt 28:5,8,13).

Todas estas são promessas de prosperidade material, que serão acrescentadas em nossas vidas depois de ter havido uma prosperidade espiritual como está escrito: “Amado, acima de tudo, faço votos por tua prosperidade e saúde, assim como é prospera a tua alma” (3 João 1:2). Observe que a prosperidade física, material, dependerá sempre da prosperidade espiritual. Lembre-se que a prosperidade é dom de Deus, e Ele quer a nossa prosperidade e nos ensina a avaliar como podemos Obtê-la: estimando pouco as coisas terrenas e priorizando as espirituais. “Se quiserdes, e ouvirdes, comereis o melhor desta terra. Mas, se recusardes e fordes rebeldes, sereis devorados à espada.” Isaias 1:19-20. “E quanto ao homem, a quem Deus deu riquezas e fazenda e lhe deu poder para delas comer, e tomar a sua porção, e gozar do seu trabalho, isso é dom de Deus.” Eclesiastes 5:19.

Observe que a promessa de Deus sobre a prosperidade é uma promessa condicional que dependerá sempre do individuo em aceitar ser submisso ao Senhor, fazer-Lhe a vontade, buscá-Lo de todo coração. Homens e mulheres de Deus lograram êxito em suas vidas (Salomão, Josué, Amigos de Daniel) por suas vidas estarem vinculadas a esta condição imposta por Deus. Estes homens entenderam o verdadeiro significado de prosperidade que é o bem estar, a felicidade, a satisfação, o alívio, o conforto, a tranqüilidade como resultado de uma condução com prudência. Pois essa promessa depende do perdão dos pecados. E quando somos perdoados por Deus passamos a ser BEM-AVENTURADOS. Amém.


Não esqueça de Comentar, sua opnião é importante pra nós!!!

sexta-feira, 13 de novembro de 2009

Inverno Rigoroso


Certa vez os índios perguntaram ao novo cacique se o inverno seria rigoroso naquele ano. Ao contrário do seu falecido pai, que nunca tinha errado uma única previsão do tempo em toda a sua vida, ele não tinha a menor idéia de como fazer isso, mas, para não ficar sem dar uma resposta, afirmou que o inverno seria rigoroso.

Imediatamente, todos saíram em busca de lenha para armazenar. O rapaz, preocupado com a situação (afinal, a sua palavra estava em jogo), resolveu ligar para o serviço de meteorologia daquela região indagando como seria o inverno naquele ano: - Será rigoroso, responderam-lhe eles.

Com o endosso do serviço meteorológico, chamou os índios e reforçou sua previsão de um inverno rigoroso. Os índios, então, intensificaram a coleta de lenha e passaram a se dedicar quase que exclusivamente só a isso. Preocupado agora com o frenesi que se instalou na aldeia, o cacique consultou novamente o serviço de meteorologia: - O inverno vai ser muito rigoroso, confirmaram eles.

- Vocês têm certeza disso, é claro? - perguntou-lhes o jovem, tentando reencontrar sua paz interior.
- Sim, temos absoluta certeza! - respondeu-lhe o pessoal da metereologia.
- Mas, como vocês podem ter tanta certeza? Como vocês fazem para prever o clima assim, com tanta antecedência, sem medo de errar?

A explicação daqueles metereologistas quase matou o jovem cacique do coração:
- Escute, meu amigo, nossa estação metereológica fica próxima de uma aldeia indígena que há décadas nos ajuda a fazer a previsão do tempo. Quando os índios começam a juntar muita lenha, é porque o inverno vai ser muito rigoroso. Pode confiar!


Deixai-os; são guias cegos; ora, se um cego guiar outro cego, ambos cairão no barranco. Mateus 15.14

Autor desconhecido.


Não esqueça de Comentar, sua opnião é importante para nós!!!

quarta-feira, 11 de novembro de 2009

Toque no Altar: Deus do Impossível


sábado, 7 de novembro de 2009

John Piper: Podemos Confiar nos 66 Livros da Bíblia?


100%Compromisso, 100%Resultado


Neste estudo queremos levar ao nosso leitor que para sermos plenamente fiéis a Deus precisamos ser 100%. Aquele que atinge 99% não é inteiramente fiel. Há certas coisas que não existem em meio termo ou somos 100% ou então não somos. Por exemplo: uma mulher não pode ficar 99% grávida (ou ela está 100% grávida ou não está grávida); Ninguém é 99% honesto, pois este 1% o torna desonesto. Ninguém será salvo 99%, pois ou será 100% salvo ou estará condenado. São os pequenos pecados (se é que existe pecado pequeno) que nos leva a perdição. Baixe este estudo.

CLIQUE PARA BAIXAR O ARQUIVO